Avançar para o conteúdo principal

Alguém me pode informar? (é importante)

Confesso que sou céptica relativamente às medicinas alternativas. Sou-o, mais por desconhecimento, do que por alguma vez ter tentado. Tenho andado a pesquisar algumas coisas mas toda a informação que encontro é vaga.
Alguém já experimentou acupunctura? Os resultados foram satisfatórios? Notaram-se desvantagens? Alguém me pode informar? [se tiverem testemunhos de gente que conhecem também podem partilhar, eu agradeço]

Comentários

  1. Eu nunca fiz, mas conheço 3 pessoas que já fizeram sessões de acupunctura e estavam extremamente satisfeitas e a ver resultados.
    Conheci também uma pessoa que fazia sessões de Reiki e adorava.
    Experimentar não custa...

    ResponderEliminar
  2. Raiozinho,

    Obrigada pelo teu testemunho.

    Experimentar custa. para quem tem medo de agulhas, custa. Além disso,também custa à carteira e eu estou numa fase que a charlatanice só me vem empatar e desiludir.

    Preciso de sentir que é uma alternativa segura e com sucesso.Não posso ficar parada, a ver o tempo passar. Simplesmente ainda não chegou a hora de desistir.

    beijinho grande

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente não conheço ninguém que tenha feito, mas há vários testemunhos no fórum da apfertilidade. Não custa espreitar.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Sara,

    Sim, já conheço os testemunhos da APF.
    No entanto, não foi aí a primeira vez que vi o assunto abordado. Em duas das vezes que esperava as consultas, ouvi testemunho de pessoas que apresentavam bons resultados. Sofriam de problemas muito complicados e com esta abordagem dizem ter conseguido resultados inesperados. Inclusivamente, os médicos julgavam haver erros nas análises e pediam para repetir.

    Estou só a tentar não cruzar os braços enquanto espero. Aliás, quando peço testemunhos não falo só em termos de fertilidade mas em geral.
    Gostaria mesmo de saber se a acunpuctura traz benefícios para a saúde em geral.

    Quando não há uma causa para a infertilidade, como se consegue combater o problema? Ninguém me sabe dizer. Portanto, é como se andasse às escuras. Talvez este possa ser um caminho. É melhor do que permanecer quieta à espera de milagres.

    Só preciso saber se em geral, as pessoas notam melhorias de saúde.Se posso confiar.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Ok, reformulo o tentar não custa. Claro que custa...
    Das pessoas que conheço, nenhuma aderiu à acunputura por problemas de fertilidade. Uma foi por problemas de reumatismo crónico numa perna, e também ela morre de medo de agulhas mas desde que experimentou e viu resultados, sempre que pode faz, porque vê mais resultados com as sessões que vai fazendo do que com a medicação e tratamentos do hospital. Outra colega foi recente. Ha anos que sofre de enxaquecas. Passa a vida a ir a médicos, já tomou vários medicamentos, inclusivé alguns indicados para tratamento de depressões, e a conselho de uma amiga foi há pouco tempo a um acupunturista. E em duas sessões viu resultados...
    Mas há outras medicinas ditas alternativas. O reiki não mete agulhas. E já ouvi falar muitissimo bem desta terapia.

    ResponderEliminar
  6. Raiozinho,

    Saber que alguém obteve resultados é encorajador.

    Obrigada pela informaçãi.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Eu também só conheço os testemunhos da APF. Mas creio que é como em tudo na vida, umas vezes resultam, outras não.

    ResponderEliminar
  8. 2linhas,

    Exactamente. Portanto, não custa tentar. Enquanto houver recursos para tentar, arrisca-se.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Tenho um primo que recorreu a alguns anos a acupuntura. Teve uma doença grave e deve que recorrer a tratamentos muito invasivos, o que lhe provocou infertilidade. Ele tem bastante dinheiro e recorreu a muitos médicos, até enviou o processo dele para uma clínica especializada nos EUA. A resposta era sempre a mesma: totalmente infértil. Mas recorreu à acupuntura e... foi pai de um menino saudável ;)

    ResponderEliminar
  10. Dina,

    Fizeste-me dar um sorriso. E deste-me mais uma prova provada que não há impossíveis, mas sim coisas mais difíceis de conseguir.

    Beijinho e obrigada

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

nada que consiga com palavras simples

A ideia de sair do emprego não era nova. Era uma ideia adiada. Viver agarrada à ideia que precisava do emprego para concretizar sonho(s) era só forma de me ancorar ao certo, ao fácil, ao controle, caso algo corresse mal. Afinal, ter um filho a quem se pensaria dar tudo era, para mim, condição suficiente e necessária, para manter o sustento sem solavancos nem travagens bruscas.
Já há demasiadas coisas simples a subtraírem minutos ao meu sono todos os dias. Se pensava em trazer alguém ao mundo então tudo deveria ser bem calculado, medido, pensado ao mais ínfimo pormenor. Preocupei-me demasiado em aconchegar um sonho em camas de algodão fofo e sedoso, que tudo o resto foi descuidado. Os outros [sonhos] foram sendo descuidados, apagados da memória, subnutridos até serem deixados morrer por incúria de mim mesma. Esta semana comecei a enviar CV e até tive uma proposta de entrevista no mesmo dia. Retraio-me em candidatar-me a umas quantas coisas, em dar conhecimento a conhecidos do meio so…

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)