sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Atirar pedras- não faço pontaria

Há hábitos no meu local de trabalho dos quais não sou adepta. Aliás, discordo totalmente. Uma delas é o apredejamento público. No sentido figurado, claro está.
Está prestes a acontecer. Ontem queriam que fosse eu a atirar a primeira pedra. Continuo a ser adepta do diálogo. Mas há quem ache que, com tortura em praça pública, a coisa funcione melhor. Não acho que se trate de lição nenhuma. A falar calmamente, em tom normal, e/ou em privado, acho a melhor forma de resolver as coisas.
Será que é assim em todo o lado? Serei eu que estarei errada? Quero muito acreditar que estou certa. Gosto sempre de ver os dois lados da questão, e não tomar posições radicais. Não beneficiam ninguém.

2 comentários:

  1. Não creio que estejas errada Alice. Age de acordo com a tua consciência.

    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. S.O.l.

    A minha consciência diz-me que, todos erramos, e para acharmos o caminho certo deverá haver alguém que não nos recrimine pelos erros, mas nos ajude a não voltar a cometer.

    A consciência de muita gente aqui passa por apontar em "praça pública" os erros dos outros. Parece que estão em competição a ver quem aponta mais... Enfim...

    nada que goste de ver e/ou sentir.

    Beijinho

    Bom fim-de-semana

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)