Avançar para o conteúdo principal

#2.18 - Something I bought

[Sapatos]



 
[para o fotodesafio da art.soul]


Não é meu hábito falar destas coisas que os outros catalogam como tipicamente femininas. Acho-me feminina, portanto,  muitas vezes acho desnecessário falar nelas.

Não tenho em comum com a maioria das mulheres o gosto de ir às compras.  Mas não posso deixar de gostar de sapatos.  Teria mais se não fosse uma rapariga ponderada nos gastos. Estes foram comprados hoje, numa sapataria da cidade.
Andava a necessitar de uns sapatos para usar com collants castanhos (adoro a cor castanha). Estes foram amor à primeira vista. Não são vistosos nem a ideia será essa. (gosto pouco de dar nas vistas).
São bonitos, confortáveis e para usar com umas saias que andam aqui no guarda-roupa. Era o que interessava.

 

Comentários

  1. Muito bonitos. Também eu falei nuns sapatos que comprei há uns dias atrás.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Bonitos, compras também são um stress para mim. Bj.

    ResponderEliminar
  3. Lindos!!!! Adorei. Já tive uns parecidos. A diferença era que os meus tinham um saltinho pequenino.
    Qual é a mulher que não gosta de sapatos ;)?
    Tá tudo bem?
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  4. Sofia,

    Tal com como te disse ontem, também gostei muito dos teus sapatos. E os teus foram uma verdadeira pechincha.

    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  5. Lemos,

    Obrigada. Haja alguém que me compreenda! ;)

    Boa semana

    ResponderEliminar
  6. Raiozimho,

    gostei muito deles, e são superconfortáveis. São tipo compensados, por isso não têm o salto que falas. Vamos ver se foi uma boa compra. Amanhã já vou estreá-los. Oh para mim, toda vaidosa!

    Pois, acho que todas as mulheres gostam de sapatos... se calhar, porque é das poucas coisas que são mais uniformes. Ninguém tem pneus nos pés.Os pés são umas das poucas coisas no meu corpo com as quais convivo bem.

    Por aqui vai-se sobrevivendo. Hão-de vir dias melhores. Tenho esperança. espero que por aí também se vá andando.

    beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  7. São muito giros e têm ar de ser confortáveis :)

    ResponderEliminar
  8. Luar,

    Pois são giros são. E são mesmo confortáveis. trago-os hoje.

    Boa semana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …