Avançar para o conteúdo principal

Abril


Começa assim.






Deu-me gozo de, por momentos, me abstrair dos problemas e afazeres e dar descanso ao joelho em recuperação. Tenho de dividir o tempo, com algum descanso forçado.
Um dia destes, vi uns ovos semelhantes a estes e pensei se seria capaz de fazer o mesmo. Não sei se este trabalho tem alguma técnica especial. Pus-me a inventar e acho que saíram semelhantes aos que vi. Gostei do resultado final. Acho que lhes vou adicionar uma fita de cetim.

Comentários

  1. Estão muito bonitos, mesmo sem fitinhas :)
    Besos

    ResponderEliminar
  2. Lemon,

    Obrigada. Não estão perfeitos, perfeitos, mas acho que ficaram bonitos. Assim,para primeira vez e sem ensinamento, acho que não ficou mal. E gosto destes tecidos.

    As fitinhas vão ficar de parte. Já experimentei e não gostei. Ficam assim.

    beijinho e boa semana

    ResponderEliminar
  3. Ficaram mesmo muito bonitos. :) Gostei muito.

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Sofia,

    também gostei muito de os ter feito. Manualidades fazem desanuviar o espírito e descansar algumas partes do corpo.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. As manualidades também têm esse efeito em mim.

    Ficaram bem bonitos. Parabéns.

    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Estão giros, eu não sou muito prendada a estes trabalhos manuais, acho que me falta a criatividade e o jeito :)

    Beijo!!!

    ResponderEliminar
  7. carla,

    Acho que o facto de termos as mãos ocupadas ajuda a desanuviar o espírito.

    Obrigada, acho que ficaram bonitos sim; gosto muito destes tecidos "vintage".

    beijinho

    ResponderEliminar
  8. S.o.l,

    Acho que tens criatividade. Lê-se nos textos e vê-se nas tuas fotos.

    Eu não sou prendada mas resolvi tentar a minha sorte. E gostei deste resultado, descontraí um bocadinho.

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  9. Alice, estranho o teu silêncio, a tua ausência... espero que estejas bem.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Candybabe,

    Obrigada. gosto muito deles.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. S.o.l,

    agradeço-te a preocupação e teres-te lembrado de mim.

    Digamos que ainda numa certa confusão que ainda não consegui alinhavar tudo num texto conexo.
    Chama-se medo ao motivo da minha ausência. Receio do que está para vir.

    Obrigada pelo teu carinho em perguntares.

    ResponderEliminar
  12. Que engraçados! Eu não conseguiria fazer isso. O meu jeito para trabalhos manuais é muito, muito pouco!
    Também concordo com a Sol, tenho estranhado ver-te pouco por aqui. Eu sei que não sou a pessoa mais comentadora de sempre, mas o teu é um dos primeiros blogs que leio no reader e também fiquei preocupada. Até já tinha pensado em escrever-te um mail.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  13. Dizia-te para não teres medo, mas como fazê-lo? Entendo-o. Por tudo.

    Deixo-te um beijinho.

    ResponderEliminar
  14. B. Cérise,

    claro que irias conseguir fazer! Não custou nada. Digamos que serviu para domesticar a minha impaciência.São fáceis de fazer. É quase como fazer queques! ;)

    Obrigada por ser uma das tuas leituras preferidas e obrigada pela preocupação. Quanto ao mail, está sempre ao dispor para qualquer coisa!

    O silêncio foi mesmo por não saber escrever o que cá anda.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. S.o.l,

    O medo, em suma, é que não consiga chegar a percorrer o caminho todo. se assim for, o sonho termina assim, a morrer na praia.

    Tenho tentado relativizar as coisas. Como disse alguém: se pensares que chove, chove mesmo. Mesmo que não tenhamos o poder de fazer chover.

    Estou a tentar enganar o medo; vou voltar aos trabalhos manuais e à cozinha, para que permaneçam os sonhos e afugente os medos.

    Beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

das minhas fragilidades. tenho coisas para contar, mas hoje "roubo" palavras a outros

O momento de escrever o que Maio me trouxe e me levou, vai chegar. falarei sobre isso, quando me sentir com os pés mais perto da terra e menos de cabeça para baixo. Sem os dramatismos com que agora vejo os acontecimentos.Maio trouxe e levou. A minha vida continua um novelo com muitas pontas e poucos fins à vista. tenho de falar nisso. Porquê? porque preciso. só não sei por que ponta começar.

Enquanto as minhas palavras não saem, gostei das de outrem, que não hesitei em roubar, sem pedir licença, mas dando os devidos créditos.

Tantas palavras te disse hoje,
mas as mais frágeis reservo-as
para o dia em que te encontrar.[Deste blogue]