sábado, 28 de abril de 2012

de olhos na alma


Vivo num tempo incerto, com muitas incertezas do tempo que terei de esperar. É o tempo dos silêncios e não das palavras.  Em breve, assim o espero, tudo recomeçará ou tudo acabará. Percebo que não há meios termos. Espera-se pelo tempo que falta. E esse não sei quanto é. Porque a natureza é assim. Reage com o tempo.

6 comentários:

  1. quando as coisas não resultam, há que saber recomeçar. é um acto de coragem! força!

    ResponderEliminar
  2. belle,

    Sim, espera-se que a coragem que hoje tomei em resulução não se dilua no tempo de espera.

    Bem-vinda!

    ResponderEliminar
  3. Alexandre,

    Força, fé e esperança. Três coisas que preciso.

    Obrigada

    ResponderEliminar
  4. Que os dias vindouros te renovem a fé e que tragam a força e a coragem que tanto precisas!

    Um abraço bem apertado*

    (se precisares de desabafar, já sabes que estou por aqui!)

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)