Avançar para o conteúdo principal

parece que é isto.

Aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...

                                                                                                           William Shakespeare


                             

Comentários

  1. Não devias criar expectativas, por mais pequenas que sejam, em torno das pessoas que julgamos grandes. Porque mais tarde percebemos que grandes eram as nossas expectativas e as pessoas pequenas para as alcançar minha linda...

    Custa muito quando as pessoas nos desiludem, parece que fica um aperto no peito do tamanho do mundo.

    ResponderEliminar
  2. quem pouco se importa connosco, por muito que nos doa e custe a aceitar não merece a nossa consideração na medida do mais que a educação obriga. um beijo

    ResponderEliminar
  3. o próprio WS diz: não interessa a "medida" da nossa preocupação pois os outros preocupam-se sempre da mesma forma connosco. nada ou quase nada. portanto há que não criar expectativas em demasia nem esperar o que os outros não podem ou não querem nos dar. e se não podem/querem, é bom que vão à vida deles. amigo não empata amiga. Alice eu sou a melhor amiga que podes ter. mas exijo que os meus amigos também o sejam a mim. se vejo que eu dou mais do que recebo, e porque não tenho a capacidade de dar a outra face, afasto-me. não permito que me usem. e olha que eu quando gosto de alguém gosto a valer e faço tudo, tudo por essa pessoa! dou-me aos amigos de alma e coração. mas peço o mesmo. o meu signo é escorpião. somos os melhores amigos que se pode ter mas quando nos ferem, magoam, deixamos de querer saber. ainda damos uma chance, duas, mas depois...

    ResponderEliminar
  4. AnaBrito

    Nenhum ser humano consegue não criar expectativas relativamente às pessoas que julgamos grandes. Podemos estar a fazer um mau julgamento, e portanto, só poderemos abrir os olhos depois.

    Sim, custa muito a desilusão e eu, por muitos anos que viva, não consigo apagar as marcas do que cá deixaram de mau.

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. belle,

    tens toda a razão. Talvez me afeiçoe de imediato às pessoas; talvez elas tenham o condão de me enfeitiçar, seduzir para que lhes dê alguns benefícios da dúvida. Tavez eu dê muito de cada vez, e perca tudo tão dolorosamente.

    Conheço as pessoas de escorpião; têm um dos maiores corações que conheço, encantam toda a gente. MAs se um dia os magoam, têm um inimigo para toda a vida. Nem acredito que dêem duas chances.

    Talvez os Touros - como eu- devessem ser assim também.

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. [O meu comentário deve ter sido um daqueles que apagaste, porque não aparece aqui :(]

    Eu acho que é difícil não criarmos expetativas quando pomos tudo de nós no que fazemos e nos importamos com as pessoas à nossa volta. O problema começa quando mais ninguém se importa a não sermos nós!

    Também já apanhei algumas desilusões com as pessoas mais inesperadas :( e isso não se esquece nunca!

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
  7. B. Cérise,

    desculpa o teu comentário não aparecer; em vez de clicar no publicar, cliquei no apagar sem querer. Espero que me desculpes esta distracção. Estou desculpada?

    Estou de acordo contigo. Não podemos deixar de ter expecativas. As expectativas são como os sonhos. Existem sempre, ainda que minúsculas. Fazem parte do ser humano.
    Lamento que também tu tenhas sofrido desilusôes destas. Espero também que encontres pessoas que achei a tua amizade ouro e a mantenham cuidada.

    beijinho

    ResponderEliminar
  8. Claro que estás desculpada:) Felizmente conservo algumas amigas do coração que nunca me desiludem!
    E por aqui também já vou encontrando algumas pessoas que parecem bastante sensatas e com um coração de ouro :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  9. B. Cérise,

    Obrigada!

    Ainda bem que que há amigas do coração que permanecem pela vida fora. E que vais arranjando outras.

    beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …