domingo, 20 de maio de 2012

resposta a desafio - I




regras:

1 - Criar um post e responder às questões de quem te deu a TAG;
2 - Criar 11 novas perguntas diferentes para passar;
3 - Escolher 11 blogs para dar a TAG e colocar o link delas no post;
4 - Avisar os 11 blogs que foram escolhidos.

Fui contemplada com este selo pela Belle du Jour, Também eu adoro visitar o blogue dela. E por isso, acho que devo retribuir-lhe a gentileza respondendo às perguntas que formulou aos contemplados


1 – prato preferido? agora que penso nisso, acho que não tenho nenhum preferido. (mas tenho uns quantos que detesto). Nesta altura do ano, gosto muito de ervilhas com ovo escalfado - agora é algo proibido de ser comido!


2 – que oferecias ao PM no Natal? algo feito que cá em casa [um fantoche por exemplo]; com tanta medida de austeridade não há dinheiro para grandes presentes


3 – em que acreditas? Acredito nas pessoas (muitas vezes em demasia);

4 – meio vazio ou meio cheio? por força das vicissitudes da vida, a maior parte dos dias: meio vazio; anda-se a tentar contrariar este pensamento por aqui,

5 – caracóis ou camarões? camarões! Sou a única na família incapaz de comer caracóis; e não tem nada a ver com nojo.

6 – quem admiras? os meus pais, por todas as adversidades que passaram e a persistência que tiveram para chegar onde chegaram. por me darem esta educação baseada na justiça  e na humildade.

7 – o que não gostas nada de fazer em casa? apesar de não desgostar de cozinhar, é o que menos gosto de fazer. Gosto de cozinhar com tempo, algo que urge por aqui. Pior é pensar nas refeições.Também não gosto muito de limpar o pó.

8 – este verão precisas de comprar… havaianas para levar para a praia e uns ténis novos para o jogging.

9 – um livro que recomendas - Cem anos de solidão, do Gabriel Garcia Marquez (um dos meus preferidos de sempre)

10 – qual a viagem que mais gostaste? infelizmente ainda não viajei o suficiente para ter uma viagem de eleição, mes espero este ano cumprir a viagem de sonho. A que não pudemos ter na lua-de-mel.

11 – algo que fizeste de que te orgulhes? ter acompanhado a doença da minha sogra até aos últimos dias de vida. foram oito meses de inteira dedicação. Fiz tudo o que estava ao meu alcance para que, nem ela nem o meu marido, sentissem falta de nada. Dei tudo o que podia dar, e quase perdi a alma. sinto um imenso orgulho por ter sido forte, por ter aguentado tanta provação contra o cancro. Sinto orgulho por não ter voltado as costas, apesar da distância física.

Dedico este selinho a todas as pessoas que me têm dado muita força nos momentos menos bons da minha caminhada.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)