Avançar para o conteúdo principal

Angústia

O fantasma do desemprego volta a pairar sobre as nossas cabeças.

Comentários

  1. :( deve ser muito complicado, espero que ele vá embora minha linda.. :)

    ResponderEliminar
  2. Então????!!!!!
    Espero sinceramente que não se confirme :(
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  3. AnaBrito,

    Felizmente já passámos por isto. E precavemo-nos. Por isso, não é o dinheiro que me preocupa.

    também espero que vá embora.

    obrigada. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Raio-de-Luar,

    sabemos que vão existir quatro vítimas - lamento por elas também.
    Apesar do meu marido ser das chefias e partilhar tudo com o seu superior, agora estranha que ele não lhe tenha dito nada dessa decisão de terem que mandar pessoas embora. por dedução, se não lhe disse, pode ser um dos da lista. O meu marido pode ser uma peça chave, mas também pode ser uma ameaça ao lugar do seu superior, se ele assim o achar...

    Vamos esperar para ver. Achamos estranho que nada lhe tenha sido comunicado. É isso que nos deixa com o pé atrás.

    O ideal seria que nibguém fosse despedido. Também temo por alguns dos eventuais candidatos.


    Bjs

    ResponderEliminar
  5. :(
    É mau, muito mau. E sabendo de que profissão estamos a falar, o sentimento de tristeza vai para além do facto das pessoas poderem ficar sem trabalho. Trata-se de um serviço público valioso que fica bem mais pobre e limitado :(
    Vamos esperar que não seja o pior cenário.

    ResponderEliminar
  6. Raiozinho,

    Sim, mas como sabes, por lá vive-se da saúde, dos encargos com ela, e portanto do Estado. Vive-se de donativos - que são cada vez menos.

    Acho que não há dúvida que há gente que trabalha lá que vem mesmo para a rua. No entanto, tem a parte do voluntariado. São funcionários da casa e voluntários nas horas vagas.

    É mau que alguém vá ser despedido. Principalente porque são sempre poucos. Sei queb possa ser chamada de egoísta, mas peço que não seja ele o alvo. Ele que põe a instituição à frente de seus interesses ( e dos meus ).

    esperar para ver. E rezar.

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Não és egoísta por estares mais preocupada com a situação do teu marido. Estas situações tocam-nos, mas tocam muito mais quando se trata dos nossos ou de nós. E não deixa de custar saber que se deu tanto, se sacrificou tanto da vida pessoal, familiar, afectiva, em prol de um trabalho do qual o resultado pode ser um chuto no rabo. Custa muito. Sei bem que sim, infelizmente.
    Mas vamos rezar e esperar que seja apenas uma nuvem negra. Um susto.
    Bjinhos

    Qualquer coisa, dispõe.

    ResponderEliminar
  8. Raiozinho,

    Obrigada. Vamos esperar pelas notícias que a tarde nos trará.

    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Espero que a tarde traga boas notícias... Abraço

    ResponderEliminar
  10. eu,

    Felizmente a tarde apaziguou os medos.

    beijinho

    ResponderEliminar
  11. Que não passem de receios...
    Boa sorte :)

    ResponderEliminar
  12. Dear Daisy,

    Felizmente para nós, não passaram de receios.

    O mesmo não poderão dizer outros, que nem sequer suspeitam do que irá acontecer.

    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Um beijinho também para ti. Força ;)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

nada que consiga com palavras simples

A ideia de sair do emprego não era nova. Era uma ideia adiada. Viver agarrada à ideia que precisava do emprego para concretizar sonho(s) era só forma de me ancorar ao certo, ao fácil, ao controle, caso algo corresse mal. Afinal, ter um filho a quem se pensaria dar tudo era, para mim, condição suficiente e necessária, para manter o sustento sem solavancos nem travagens bruscas.
Já há demasiadas coisas simples a subtraírem minutos ao meu sono todos os dias. Se pensava em trazer alguém ao mundo então tudo deveria ser bem calculado, medido, pensado ao mais ínfimo pormenor. Preocupei-me demasiado em aconchegar um sonho em camas de algodão fofo e sedoso, que tudo o resto foi descuidado. Os outros [sonhos] foram sendo descuidados, apagados da memória, subnutridos até serem deixados morrer por incúria de mim mesma. Esta semana comecei a enviar CV e até tive uma proposta de entrevista no mesmo dia. Retraio-me em candidatar-me a umas quantas coisas, em dar conhecimento a conhecidos do meio so…

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)