Avançar para o conteúdo principal

Um-do-li-tá

Apesar de ser morena, as minhas pernas ainda têm pouco ar de ter visto grande luz do sol, apesar de andar muitas vezes de saia. Por isso, e com o calor que tem estado (será que aguenta assim até domingo?), martela-me na cabeça  a ideia de, no fim-de-semana, dar um pulinho à praia  ali perto de casa. O facto de estar sozinha no domingo, já que o senhor meu marido está de prevenção, deixa-me com menos vontade de ir. A saúde e o tom alvo das minhas pernas clamam por ares do mar.
Todavia há um workshop de trabalhos manuais também a chamar por mim. Estou tentada. Gosto muito destas coisinhas. Todas as manualidades que até agora concretizei foram por auto-didáctica.  Deveria aprender mais, e normalmente actividades destas libertam-me o espírito e incentivam a criatividade.

Estar ao ar livre proporciona-me uma melhoria significativa de humor. Apanhar sol recarrega as minhas baterias. O workshop seria uma forma, não só de ampliar conhecimentos como aliviar o espírito e conhecer pessoas novas.
A única coisa que não é viável é ficar em casa sozinha, a cozinhar, limpar e passajar meias. :)  [enquanto tenho coisas por fazer em casa, não páro]. E para ler um livro, aproveito e junto a praia.

Estou cá numa indecisão.

Comentários

  1. Realmente é um dilema... eu também teria dificuldade em escolher. Se bem que, com a disposição que o S. Pedro anda, todas as oportunidades de apanhar um pouco de sol são poucas :)

    ResponderEliminar
  2. Bem, se quiseres ir praiar um bocadinho no sábado à tarde e não tens companhia é só dizeres, que eu ofereço-me para ir contigo :)
    Conheces pessoas novas e apanhas sol!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  3. Dilema com solução à vista: o verão está no início, é certo que o s. pedro anda doido, e tanto faz 40º como no dia seguinte 20º. Mas... mas... se não fizeres praia este fim de semana, terás o próximo. E o workshop? Há mais dias para o fazer?
    ;)
    espero ter ajudado!!
    Bjinhos (e se te sentes melhor, também estou com pernas de posta de pescada mal cozida)

    ResponderEliminar
  4. Carla,

    parece-me que o S. Pedro já começou a fazer caretas. Mas eu já me decidi.

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. B. Cérise,

    obrigada pelo convite.

    Acho que estamos mais perto durante a semana - que eu tenho de trabalhar- que durante a semana.


    Quem sabe se um dia não nos havemos de conhecer?

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Raiozinho,

    Este fim-de-semana vai ser um dos poucos que não tenho obrigações familiares; no entanto, o querido marido está ausente por motivos altruísta e a bem da comunidade ;). O workshop vem a calhar por me encontrar livre. Os outros que vão acontecer são em datas que tenho agenda ocupada. por isso, domingo lá vou fazer umas manualidades a ver se aprendo alguma coisa!

    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

nada que consiga com palavras simples

A ideia de sair do emprego não era nova. Era uma ideia adiada. Viver agarrada à ideia que precisava do emprego para concretizar sonho(s) era só forma de me ancorar ao certo, ao fácil, ao controle, caso algo corresse mal. Afinal, ter um filho a quem se pensaria dar tudo era, para mim, condição suficiente e necessária, para manter o sustento sem solavancos nem travagens bruscas.
Já há demasiadas coisas simples a subtraírem minutos ao meu sono todos os dias. Se pensava em trazer alguém ao mundo então tudo deveria ser bem calculado, medido, pensado ao mais ínfimo pormenor. Preocupei-me demasiado em aconchegar um sonho em camas de algodão fofo e sedoso, que tudo o resto foi descuidado. Os outros [sonhos] foram sendo descuidados, apagados da memória, subnutridos até serem deixados morrer por incúria de mim mesma. Esta semana comecei a enviar CV e até tive uma proposta de entrevista no mesmo dia. Retraio-me em candidatar-me a umas quantas coisas, em dar conhecimento a conhecidos do meio so…

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)