segunda-feira, 2 de julho de 2012

Partir. Colar.

Há quem tenha coração de pedra. O meu é de cristal. Que alguém teima em partir, e de seguida, colar. Este parte e cola de criança descuidada. Como se nunca soubesse mantê-lo nas mãos. Por muitas vezes que eu tenha já ensinado a não o deixar cair.

Sem comentários: