sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Afinal ainda se usa...

Quando era miúdita e ia com a minha mãe a qualquer lado, tinha o hábito de perguntar:- Quem é ?- referindo-me a alguém próximo de nós que eu nunca vira. E ela respondia: é o velho da agulha, com uma orelha só de um lado. E eu punha-me a pensar na resposta e esquecia-me da pergunta inicial.Também perguntava, "o que é isto?" e ela respondia: Línguas de perguntador.

Isto vem a propósito de um hábito de uma colega recente na empresa. Quando o chefe dela está ao telefone ou alguém recebe pessoas na sala de reuniões, pergunta: quem é? com quem está ao telefone? Acho feio estar sempre a fazer perguntas deste tipo. 

Ao fim de alguns "não sei" - apesar de saber - ou de um "não reparei" apetece-me responder-lhe o que me respondia a minhã mãe. Espero que isto, com o tempo, lhe passe. Ou vai ser difícil não lhe chamar a atenção. Acredito que não faça por mal, mas também já não é nenhuma criança.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)