Avançar para o conteúdo principal

para que serve o teu blog?

Há uns anos quando comecei com isto dos blogues, as coisas eram um pouco diferentes das de hoje. Não sou veterana nisto mas tive o primeiro blogue há quase cinco anos; tenho algumas experiências boas e más que poderia descrever. Interessa pouco para o caso. Porque me apetece falar das modas na blogosfera. 
Um dos princípios básicos dos blogues, inicialmente era a existência de pseudónimos. Há pessoas com uma imaginação fantástica para inventar nomes de blogue e pseudónimos.
Ainda hoje, passados estes anos todos, são poucas as pessoas que sabem o nome da minha cidade, o que faço, qual o meu estado civil. Nem faço questão de divulgar. Mas já lá chegarei.

Quando o campo de seguidores começou a aparecer no blogger, as pessoas acediam em massa uns ao blogues dos outros. Ainda hoje há abordagens nos comentários que vemos, de vez em quando, do género: "estou a seguir o teu blog, segue também o meu".
Depois vieram os selos, de rajada. Toda a gente inventava selos, repescava selos daqui e dali, alguns deles com uns desafios manhosos. Foi um coleccionismo desenfreado, os blogues quase pareciam as casacas de generais, altamente condecorados.
Agora vieram os "giveaway" que parecem ser a fórmula - nem sempre a mais fácil, pois requer outra logística, a não ser que se seja rico/a- para, muitas vezes, angariar seguidores que supostamente irão ler o que o "seguido" escreve.
Conhecem-se casos de seguidores que deixam de o ser depois do sorteio do "giveaway". Outros, uns tempos mais tarde seguirão o mesmo caminho. uns vêm, vão e voltam. cheiram as borlas à distância. Sei que há giveaways com muitas intenções e nem sempre as piores. Mas, lamentavelmente, a maior parte delas carecem de qualquer tipo de solidariedade. 
A mim, vão-me passando ao lado. Irritam-me um bocadinho, às vezes. depois torno-me imune. Quando me convidam para participar nisto ou naquilo, declino delicadamente quando acho que o devo fazer. Vou deixar de o fazer também. Deferência é coisa que as pessoas desconhecem.

Não pretendo ser popular, quem vier que venha por gosto, e não para me fazerem favor algum. Se tiver de dar algo a alguém, dou-o sem esperar nada em troca. De coração. Mas garanto, até chegar a essa fase, de dar a conhecer a minha morada ou algum dado pessoal, vai ter que suar as estopinhas. As pessoas esquecem-se que a tudo o que fica na net, já não sai da net. E há gente com tanta maldade. e este mundo parece grande mas é mais pequeno do que as pessoas julgam.
Não vão ser os giveaways que me vão servir de engodo para receber visitantes ou visitar blogs; o único atractivo que me faz voltar é a sua escrita. Mesmo que eu não diga nada, se gostar, volto com toda a certeza.

Cada um sabe de si, e eu gostava de saber onde vai isto parar...



Comentários

  1. e eu que não era tua seguidora, como é que é possível??
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anita,

      Olha, não sei... sendo seguidora ou não, és sempre bem-vinda!

      Bjs

      Eliminar
  2. Olá !
    Conheci o teu blog através de uma das tuas seguidores e confesso que me revi nas tuas palavras. Apesar de apenas ter um blog privado à mais de um ano (quando estava gravida, usei-o para aproximar a familia do bebé que estava para chegar) e depois do meu filho nascer criei um público porque sentia-me muito só em casa, mãe a tempo inteiro por opção mas também algo constrangida pelo desemprego já anunciado na gravidez depois que o meu filho nascesse. Agora secalhar já não me sinto tão só, uma solidão diferente que não deixa de o ser à mesma. Isso dos seguidores deixarem frases feitas para toda a gente os visitar, normalmente nunca aceitei, a não ser que de facto o comentário incluisse opinião do texto que escrevi e se gostasse do blog, seguia. Os selos acho uma ideia amorosa, mas a finalidade da sua existência é que se tornava muito irritante, principalmente o passar o selo para não-sei-quantos-blog quando todos já os tinham. Os com questionários era engraçado responder, mas depois de tanta repetição já se tornava mesmo uma maçudo. setiveram sem criar selos e à pouco tempo recebi um de uma leitora que estimo e agradeci mas disse que achava o de repassar para tantos leitores não o ia fazer por falta de tempo e também vontade. publiquei os elo e pronto mais nada. Os giveaways já me convidaram mas não quero e não é por gostar do blog, mas incluem sempre o like no facebook e eu e essa rede social já gostámos mais um do outro, é ter amigos e não os ter, até mesmo os que dantes tomavam café contigo ja´deixaram de o fazer porque de vez em quando 'conversam' no facebook e se não tiverm o facebook para os avisar que este ou aquele faz anos ou que está doente ou triste ninguém se lebra de te telefonar ou visitar... Gostei do teu post e blog e já 'ganhaste' uma seguidora. ;o)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Susana,

      Sê muito bem-vinda. ;)

      Partilho de alguns dos teus comentários. Eu também não tenho FB exactamente pelas razões que apresentas. gostos de amigos de verdade, e não de faz de conta.

      Obrigada pelos elogios. és sempre bem-vinda!

      Beijinho

      Eliminar
  3. :)

    Começo pela pergunta inicial... o meu blog serve para manter a minha sanidade mental, tem dias que escrevo porque me apetece outros porque preciso mesmo...
    Já cá ando aos mesmos anos que tu, e os selos recordo que de alguma forma aderi a alguns, embora quebrando ali a corrente não passando a ninguem ou deixando ao critério de quem ali passasse o levar.
    Quanto aos seguidores o que posso dizer? Apenas que quantidade não é sinónimo de qualidade. Eu gosto da interacção que existe nos comentários, de falar com os outros e ter muitos seguidores não quer dizer que exista essa interacção e muito menos que o blogue seja de qualidade.

    Eu cá sigo quem gosto de ler, e com quem me identifico de alguma forma.

    E sim, este mundo é pequeno demais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. S.o.l,

      Também escrevo pelas mesmas razões.

      E quanto aos seguidores, como dizes, de que vale ter muitos se não nos acompanham nas nossas fases boas e más. Por isso, só mais de um ano ter começado este blogue resolvi por o campo de seguidores.

      As pessoas não sabem mesmo a dimensão da blogosfera. mas grande é que não é.

      Bjs

      Eliminar
  4. O post que eu fiz aqui há uns tempos sobre "bolas, queria tanto ter escrito isto...", vem mesmo a propósito. Ando há uns dias para escrever exactamente o que escreveste neste post. Cheguei a ganhar uma vez um prémio, mas foi uma experiência que prometi não voltar a repetir. Não gosto de imposições, de exigências. Estou como tu, não ando à procura de seguidores, apenas tenho blog para dizer o que me apetece e se alguém quiser ler, muito bem, senão... muito bem também.

    Um beijo Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora afinal partilhamos da mesma opinião. eu a pensar que não havia ninguém a opinar da mesma forma. Bem me enganei.

      Bjs

      Eliminar
  5. Eu uso o meu blogue como diário, para desabafar, "expulsar os demónios". lol
    beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também. Há aqui mais dos meus pensamentos do que alguma vez direi a alguém.

      Bjs

      Eliminar
  6. Gostei muito do texto. Concordo plenamente. Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sê bem-vinda!

      Obrigada por gostares e concordares.

      Bjs

      Eliminar
  7. Há muito quem pense como tu :)
    O meu blog é como que o meu diário, onde coloco o que gosto e me dá prazer ... ou o que me irrita e me chateia :)
    Não tenho infelizmente o teu dom da escrita ... no meu blog é mais a fotografia que impera :)
    Beijinho grande Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ângela,

      O teu blogue é um diário ilustrado. Já te disse uma vez que as tuas fotografias são lindas, fantásticas e não retiro nada do que disse.

      Obrigada pelo elogio sobre a escrita, embora ache que seja apenas mais uma a ter um blogue, sem pretenções. Mas tu tens o dom de captar momentos únicos e deliciar os outros com o teu olho clínico para uma boa foto.

      Beijinho e bom fim-de-semana

      Eliminar
  8. É verdade. Gostei da tua retrospetiva sobre o mundo da blogosfera. Tem tanto de encantador como de perigoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aline,

      Sê bem-vinda!
      Disseste tudo o que quis dizer numa só frase; tem tanto de encantador como de perigoso.

      Beijinho

      Eliminar
  9. Eu posso dizer que sou uma sortuda! Pois já passei o cabo das tormentas: suei as estopinhas com sucesso! É sempre um prazer ler-te! Embora o teu post vá de encontro um pouco ao estilo de vida do meu blog - coisa que terminará pós festas - é com sinceridade que te digo que és uma das pessoas que mais gosto e admiro na blogosfera. Inteligente e assertiva!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ;)

      Tu és uma rapariga persistente. Não és de deixar as coisas pela metade.

      É sempre um prazer ter-te por aqui.
      O teu blogue não é o único a ter giveaways, mas é talvez um dos que mais sofre com gente interesseira e cheia de exigências. Tens uma paciência!

      Obrigada pelos teus elogios (deixam-me sem jeito)

      Bjs

      Eliminar
  10. Eu escrevo para manter viva a memória das coisas, porque assim recordo muito melhor as coisas que me fazem feliz ou que me aconteceram e não quero esquecer. Tenho pseudónimo, mas sou muito eu :) E sei que muitas vezes isso não é bom, porque há por aí muita gentinha com falta do que fazer e dedicas-se a chatear os outros.
    Felizmente o meu blog é pouco lido, mas já recebi alguns selos a que achei piada e publiquei, também já respondi a questionários, mas por regra também não sou muito fã. Normalmente não participo em giveaways, porque não me dizem grande coisa. Leio os blogs porque me identifico com o que as pessoas escrevem e foi por isso que cheguei até aqui :)
    Gostei imenso do teu post e deixou-me a pensar nisto da blogosfera. Acabamos por tornar público muitas das coisas que não diríamos a ninguém, porque estamos atrás de um pseudónimo e ninguém nos conhece, mas por outro lado partilhamos as nossas coisas com pessoas que não conhecemos. Não será isto um bocado estranho? Acho que é, mas mesmo assim para mim acaba por fazer muito sentido:)

    Um grande beijo e um ótimo domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. B. Cérise,

      Não te importes com o que os outros dizem. És tu e és muito bem! :)Mas é bem verdade que há gente que tira todos os momentos que pode para infernizar a vida de quem vive. Não percebo qual é o prazer que têm nisso.

      Eu acho que é mais fácil partilhar estados de alma com estranhos, do que com conhecidos. Com conhecidos, sabemos antever as suas reacções, com estranhos esse ponto de inibição não existe. E o julgamento dos que não conhecemos é mais fácil de tolerar (e atingi-nos menos) do que o dos estranhos, porque achamos que a possibilidade de os enfrentarmos olhos nos olhos é menor.

      Beijinho

      Eliminar
  11. Permite-me que me levante e bata palmas.
    Como sempre, e digo isto porque já te acompanho há muito tempo, acertaste em cheio e escreveste sabiamente sobre o assunto.
    E que continue a haver bloggers assim, que usam o blog como escape do dia, da vida, como plataforma para trocar ideias, experiências e sentires, sem nada mais em vista que a pura partilha das vivências e experiências.
    Obrigada Alice por existires... e se já gostava de ti no outro sítio com o outro pseudónimo, agora gosto ainda mais um bocadinho. É normal quando se vai conhecendo sempre um pouco mais de quem despertou empatia e simpatia nos nossos corações.
    Bjinhos e continua assim, tão genuína e sincera.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raiozinho,

      Assim fico não sei como...sem jeito. Já nos conhecemos há algum tempo e, qause desde o primeiro momento que nos sentimos semelhantes em muitas coisas.

      Obrigada também a ti, por continuares aqui presente, depois de outrs paragens.

      O blogue, para mim, é o escape, a forma de traduzir aquilo que a voz não consegue. São as emoções e as coisas parvas, as vivências e os desatinos do dia-a-dia; é a pausa para estar a sós connosco mesmos.

      Beijinho e obrigada pelas palavras.

      Eliminar
  12. Gostei do que li. Ando por cá há quase sete anos e também assisti ao aparecimento de correntes, desafios e oferta de selos. No início até achava piada, mas a determinada altura a coisa começou a tornar-se tão banal que eu nunca mais aceitei nada. Desde que criei este meu 3º blog passei a deixar bem claro que não aceito desafios, nem selos, nem nada do género. Agradeço sempre, mas recuso também educadamente.
    Quanto aos giveaways, são coisas que me passam completamente ao lado. Normalmente não tenho grande interesse por esse tipo de coisas.

    ResponderEliminar
  13. Gostei e se algumas vezes "alinho" bos giveaway, é porque me interessa, mas não sou obcecada por isso.
    E, nem sempre leio e/ou comento todos os blogs.
    Mas parace-me que este seu cantinho é simpático.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  14. Ando por estas andanças há tanto tempo como tu ou até talvez mais, sempre com algumas mudanças de "casa" pelo meio que quem gosta de escrever e partilhar o que pensa por vezes também gosta de fazer quebras e mudanças. Tal como no nosso dia-a-dia sentimos necessidade de mudar em alguns aspectos, acho que por aqui acontece o mesmo... o meu actual blog é o reflexo do que sou, do que quero, do que faço e do que gosto. E se uns dias amo escrever, há fases em que só gosto de pensar e por isso ele fica caladinho durante muito tempo :) Não o tenho para conseguir seguidores, ter muitos comentários, tenho-o porque é uma parte de mim e porque de facto gosto de o ter e de o alimentar... tal como às vezes também gosto de divagar por outros blogs e conhecer novos espaços, como aconteceu hoje com o teu!
    Nem sequer sei bem o que é isso dos Giveaway mas parece-me que cheguei aqui através de alguém que o fez :) Vale o que vale... acho que o que conta mesmo, no meio de tudo isto, é fazermos o que gostamos, o que nos deixa bem e felizes connosco mesmo!
    Um dia magnifico para ti
    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Nunca segui nenhum blog. Há blogs que adoro e que leio. Nunca entendi bem a necessidade de se ser seguidor.
    Por outro lado, nunca aceitei nenhum selo. Não acho graça. Raramente coloco fotografias no blog. É um blog de palavras.
    Quanto aos giveaways,dão-me vontade de rir. Hoje em dia a publicidade nos blogs é promíscua e já deixei de ler muitos blogs por não gostar de ver gente a prostituir-se por um creme. O meu blog serve para me divertir. Para falar de coisas sérias com as pessoas certas, tenho o privado.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

das minhas fragilidades. tenho coisas para contar, mas hoje "roubo" palavras a outros

O momento de escrever o que Maio me trouxe e me levou, vai chegar. falarei sobre isso, quando me sentir com os pés mais perto da terra e menos de cabeça para baixo. Sem os dramatismos com que agora vejo os acontecimentos.Maio trouxe e levou. A minha vida continua um novelo com muitas pontas e poucos fins à vista. tenho de falar nisso. Porquê? porque preciso. só não sei por que ponta começar.

Enquanto as minhas palavras não saem, gostei das de outrem, que não hesitei em roubar, sem pedir licença, mas dando os devidos créditos.

Tantas palavras te disse hoje,
mas as mais frágeis reservo-as
para o dia em que te encontrar.[Deste blogue]