sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Obrigada, papá e mamã

Nasci numa família modesta. Nunca tive tudo o que gostaria mas fome foi coisa que nunca passei.
 A maior riqueza que os meus pais me deram foram os valores morais. Talvez por causa deles eu seja diferente da maioria.
Obrigada aos meus pais por nunca me terem deixado faltar o essencial, e por terem feito de mim a pessoa que sou. Sem eles, seria tão menos gente. 

6 comentários:

  1. Bonito.
    Se me permites, faço minhas as tuas palavras também.
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dear Daisy,

      Obrigada. Claro que permito que assim seja. Ainda bem que há quem valorize os progenitores.

      Beijinho e bom fim-de-semana

      Eliminar
  2. Subscrevo! São os que puxam mais por mim e que me amparam quando caio, e me obrigam a levantar de novo. Que me ensinaram muito, mas também me deixam ensinar a eles. :)

    Kisses

    http://thedailymiacis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Apesar de a minha mãe não mostrar afectos, contrariamente ao meu pai que era afável, eu tinha uma admiração muito grande por ela.
    Nunca conheceu a mãe, foi criada com madrasta, tinha apenas o 4º ano, mas foi uma mulher que ensinou os seis filhos que teve, os princípios mais dignos que um ser pode ter: a dignidade, a coragem e a humildade.
    Foi uma vida difícil, mas nunca faltou o pão.
    Meus pais não deixaram heranças.

    Beijinho

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)