quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

desta não desconfiei

As pessoas raramente me surpreendem - falo daquelas surpresas boas - porque habitualmente me fazem perguntas, ou andam ali em torno do assunto que me é querido, familiar. Acabam sempre por se denunciar, deixando alguns indícios que me levam a desconfiar acerca do que andam a preparar.

Hoje, não havendo nada que me fizesse desconfiar, tive uma surpresa (boa), mesmo inesperada.
Mais do que o valor comercial que a mesma possa ter, terá sempre um valor sentimental (inestimável!).


5 comentários:

  1. E é o valor mais importante, o valor sentimental! Beijinhos :3

    ResponderEliminar
  2. Adoro surpresas, das boas claro!
    Deves andar nas nuvens, é uma sensação óptimo o sermos surpreendidas. :)

    ResponderEliminar
  3. Eu adoro ser surpreendida nem que seja por um pequeno mimo inesperado :)
    Fico feliz por ti ... beijinhossssssss :)

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)