Avançar para o conteúdo principal

leitura difícil

Para mim, uma das épocas mais tenebrosas da história mundial é a Segunda Guerra . Este sonho/obsessão que alguns homens têm de dominar o mundo assusta-me e deixa-me pensativa. Qual é o objectivo deles realmente? Até onde se vai pelo poder? É assustador ler relatos da época, ainda que alguns sendo fictícios creio não estarem muito longe da realidade.
Custa-me ler coisas relativas à época. custa-me ler a descrição de uma carnificina inexplicável. 
Talvez por isso - e apesar de estar muito bem escrito, e com um ponto de vista diferente - ando com muitas dificuldades em ler o livro que comecei ainda antes de 2012 acabar. Curiosamente, é um livro um pouco assustador e não gosto de o ler quando estou sozinha. Chamem-me louca. Neste livro, sinto-me demasiado perto com uma coisa da qual me tento manter afastada: a morte. É ela a narradora da história. Ler cada parágrafo do ponto de vista dela é um pouco asfixiante. 
O livro é muito bom e talvez por isso, me tenha recusado a largá-lo antes de acabar. faltam cerca de cem páginas, e muito ainda se irá passar nelas. Simplesmente preciso de um tempo mais demorado para ler cada capítulo. 
Tinha-me proposto ler alguns livros este ano. Sugestões não faltam. Pelo andar da leitura, lá para Abril devo acabo o livro. Hoje avancei mais umas páginas. Porque estava acompanhada. Sou incapaz de ler este livro com uma voracidade que me é habitual noutro tipo de histórias. Nesta é a forma como o autor escreve a história e não pela história em si que defende que eu acabe o livro.
Quando o coração anda alegre, é um crime arranjar um pretexto - ainda que seja um livro- para o pôr triste.

Comentários

  1. Acho que embora estejamos numa época de Paz, as guerras vão-se fazendo por outros meios...ainda não há "mortos", mas já não deve faltar muito... :s

    Parece-me que por vezes só quando as tragédias acontecem é que governos e companhia se dão conta da gravidades das coisas...

    Beijinhos :3

    ResponderEliminar
  2. Sei que o livro não é muito fácil, mas vale a pena pela perspetiva e pela história que conta, que acaba por ser de esperança numa época de terror.
    Espero que os próximos sejam mais fáceis de ler:)

    ResponderEliminar
  3. Por acaso também me mete um pouco de impressão, mas e podem chamar-me estranha. Eu não consigo ler ou ver ou ouvir histórias quando se trata de carnificina com animais. Ai o meu coração parece que me salta do peito, sinto revolta e peso na consciência como se aquele animal sofresse por minha culpa.

    Este ano tb me propus a ler mais. E devido a um descanso que tive de me impor, ando a ler bastante o que me agrada.

    Beijos

    Sofia G

    ResponderEliminar
  4. Há livros excelentes mas com temas dolorosos... são a realidade de muita gente que a viveu em primeira mão.

    Beijo doce ✿¸.◦*´`✿

    ResponderEliminar
  5. Numa fase da minha vida andei obcecada pela II Guerra e li vários livros. Queria entender o porquê daquilo tudo e o que sentiram as diferentes pessoas. Todos contavam histórias tristes e sofridas, mas ainda assim havia histórias de amor e amizade, humanidade e esperança que muito me ensinaram a enfrentar as coisas da vida, mas não, não é fácil ler aquele tipo de coisas. Bjs :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …