Avançar para o conteúdo principal

não te armes em valentona, está bem?

Era impensável, há um ano atrás, conseguir encaixar no meu horário actividades como a dança e/ou a hidroginástica. Quando optei por ir para a dança, pensava que ia conseguir levar o marido também. Existe essa, agora pequenina, frustração de não o ter conseguido. No entanto, já não me sinto uma incapacitada total na dança. Tem-me feito bem ao espírito e ao corpo. Durante quatro horas por semana estou concentrada em aprender mais e mais, solto as más energias e sinto-me revigorada.

Por questões de saúde, foi-me sugerida a hidroginástica. Nem de propósito, consegui um horário pós-laboral que se ajustava à minha condição de trabalhadora a cem quilómetros de casa. Tenho-me sentido muito bem. Mais uma hora e meia em que a minha mente não se põe a magicar o que não deve, em que canalizo más energias e frustrações para actividades saudáveis. Sinto que a minha agilidade física tem melhorado de dia para dia. Tudo isto a preços muito simpáticos, felizmente.

Posto isto, e ainda antes da aula de ontem de hidroginástica, andava a magicar se não poderia regressar ao jogging também. A hora vai mudar; passaria a deitar-me mais cedo e a levantar ainda antes das seis da manhã - hora a que, habitualmente, me levanto - para uma corridinha matinal. Sei que exige uma grande força de vontade e tenho-me perguntado se serei capaz. Ando a treinar a mente. Contudo, depois de sair toda partidinha da aula de ontem de hidroginástica, assumo que, por muito que a mente já estivesse preparada para umas corridinhas, o corpo é capaz de não aceitar isso muito bem. Acho que correr não vai ser já em Abril. Andava a armar-me em valentona, mas parece-me que ainda é cedo para aventuras dessas.

Comentários

  1. Primeiro adapta-te à hidroginástica, depois passa à etapa seguinte. Convém apenas por um pé de cada vez, correndo o risco de te "espalhares ao comprido" :D

    Mas tenho a certeza lá chegarás. A força de vontade é meio caminho andando, o resto (a parte prática da coisa) a seu tempo conseguirás ;)

    ResponderEliminar
  2. Haja vontade,... haja vontade que o corpo acaba por querer também (✿◠‿◠)♥

    ResponderEliminar
  3. Tens de ir com calma. É bom que estejas tão receptiva a exercício físico mas não podes esquecer-te de cuidares de ti também. O teu lado espiritual, com meditação, ioga ou qualquer outra actividade que te permita relaxar, iria fazer-te muito bem. E ajudará também a libertares-te das energias menos boas. ^^

    ResponderEliminar
  4. Vai com alma Alice. Começa com uma caminhada, depois logo vês como te sentes. Força! :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …