quinta-feira, 11 de abril de 2013

debates filosóficos lá de casa

Estivemos a debater porque é que cada um de nós começou a amar o outro? se há motivos em específico para isso, ou aconteceu e não se consegue explicar. Eu lancei argumentos como a sua personalidade; ele argumentou e fundamentou a sua opinião com contra-exemplos aos que fui dando. 
Demos por encerrado o debate com a  frase já conhecida: não se escolhe quem se ama. Ama-se e pronto :)

10 comentários:

  1. A minha perpetiva é que acontece porque sim... mas mantém-se porque há motivos para isso. O início tem uma boa dose de acaso, mas o que faz a diferença entre um caso e o amor da nossa vida - é muito mais do que acaso.
    Sei porque continuo a amar o meu marido, mesmo que não saiba porque me apaixonei - e aliás, parecesse ser a pessoa menos adequada para mim à face da terra. Faz sentido?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, eu!

      Antes de mais deixa-me dar-te os parabéns , porque sei que fizeste anos. Tudo de bom.

      Depois de ler o teu comentário verifiquei que me tinha expressado mal no meu texto. è exactamente essa a questão: porque começamos a amar essa pessoa e não outra? porquê aquela quase improbilidade acontecer e não começarmos a amar alguém mais provável?

      Com o teu comentário, levantaste as mesmas questões que ontem tínhamos levantado.

      Bjs

      Eliminar
    2. Obrigada pelos parabéns ;) Beijinhos

      Eliminar
    3. eu, não tens de agradecer! Espero que a seja um ano cheio de coisas boas e muitas felicidades. :)

      Bjs

      Eliminar
  2. Eu também não saberia dizer ao certo...acho que é algo químico que acontece e não precisa, necessariamente, de uma explicação. Muitas vezes, chegamos à conclusão que a outra pessoa é exactamente o nosso oposto e que tem particularidades que nós até nem gostamos nos outros.

    ResponderEliminar
  3. Há coisas que simplesmente não se explicam... Há a química e pronto!!!!
    :D

    ResponderEliminar
  4. Há sempre algo que conscientemente ou inconscientemente nos atrai em determinada pessoa. Depois vem o resto, o possível amor que não se explica, só se sente.

    ResponderEliminar
  5. Há pontos que nos ligam mas a faísca é a mais importante!

    Um beijo sorridente :)

    ResponderEliminar
  6. E ponto final. Não há explicação, não há "modelos". Há amor, há química.

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)