Avançar para o conteúdo principal

mais uma data que me lembro sempre

Entre todos os meus  colegas de escola primária e até mesmo do ciclo, sempre  fui a  tive os pais mais novos. Já o meu irmão não pode dizer o mesmo, porque praticamente todos os colegas dele eram o primeiro filho do casal. Sempre tive muito orgulho nisso, e nunca vi os meus pais como velhos. Lembro-me de ver a surpresa dos colegas quando dizia a idade dos meus pais. Em alguns casos, ainda hoje ela existe. Todas as colegas que trabalham directamente comigo aqui, mesmo sendo algumas delas mais novas, têm pais mais velhos que os meus.
Agora que o meu pai começa a falar em reforma começo a sentir o peso dos anos terem passado.
Isto tudo para concluir que, os meus pais foram muito despachados, nisto de casar e ter filhos, mesmo com fracos recursos como os que tinham quando casaram.
Aposto que eles não se lembram que hoje comemoram 38 anos de casados. A minha mãe tinha acabado de fazer 19, o meu pai ia a caminho dos 21 e da tropa. Tinham começado a construir uma casa e uma vida. Sei bem que não foram rosas os tempos que viveram. [o meu pai tem um feitio tramado que se agravou com o tempo].A minha mãe perdeu uma criança no parto, pouco depois do primeiro ano de casamento [ai vontade que o meu pai tinha por ser uma menina], a falta de dinheiro, o trabalhar de sol a sol, não haver dinheiro nem para medicamentos, percorrer grandes distâncias a pé comigo ao colo. Tantas coisas nestes trinta e oito anos de casamento que sei que nem sempre foram felizes - não vamos cá camuflar a verdade - mas lá se vão aturando, porque acho que não saberiam viver um sem o outro. Mas se não existisse sentimento, não creio que aguentassem passar o tanto por que passaram.
 Espero que estejamos todos de saúde daqui a 12 anos, quando houver  Bodas de Ouro para comemorar. Gostaria muito que houvesse uma festa bonita, que não precisava de ser grande. Bonita seria mesmo o desejável.


E agora, ao escrever isto tudo, comovi-me.

Comentários

  1. Tenho a certeza que sim, que daqui a 12 anos vão comemorar com pompa e circunstância :)

    ResponderEliminar
  2. Que bonito!!!
    Muitos parabéns aos teus pais e aos filhos também!
    E ao neto!!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Gostei de te ler. Muitos parabéns aos teus pais! Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Então parabéns para os pais e para a filha!!!! E que muitos anos venham para comemorar!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  5. Eu, como segunda filha, também tive o "azar" do teu irmão, mas isso nunca foi grande preocupação para mim :P
    OOh que fofos! Parabéns a eles e que celebrem o amor deles por muuuuuuuuitos e longos anos! :)
    BeijoS*

    ResponderEliminar
  6. Todos os dias 4 de Setembro me lembro que, se o meu pai não tivesse morrido, eles fariam mais um ano de casados. Também é uma data que nunca esqueço. E tenho a certeza que ainda hoje estariam juntos para comemorar 47 no próximo dia 4 de Setembro.

    Ainda que com uns dias de atraso, muitos parabéns aos teus pais, Alice. E que esta celebração se prolongue por muitos, muitos anos, sempre na vossa companhia.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

das minhas fragilidades. tenho coisas para contar, mas hoje "roubo" palavras a outros

O momento de escrever o que Maio me trouxe e me levou, vai chegar. falarei sobre isso, quando me sentir com os pés mais perto da terra e menos de cabeça para baixo. Sem os dramatismos com que agora vejo os acontecimentos.Maio trouxe e levou. A minha vida continua um novelo com muitas pontas e poucos fins à vista. tenho de falar nisso. Porquê? porque preciso. só não sei por que ponta começar.

Enquanto as minhas palavras não saem, gostei das de outrem, que não hesitei em roubar, sem pedir licença, mas dando os devidos créditos.

Tantas palavras te disse hoje,
mas as mais frágeis reservo-as
para o dia em que te encontrar.[Deste blogue]