Avançar para o conteúdo principal

Um dia destes, faço um estudo com gráficos de barras e tudo...

Não sei se acontece aos outros comuns mortais mas eu só engordo quando estou a trabalhar. Se calhar, devia trabalhar vinte e dois dias e gozar férias o resto do ano. [mesmo que isto fosse possível, talvez me aborrecesse]
No ano passado, quando estive de férias, comi faustosos pequenos almoços de hotel, almocei  e jantei como normalmente, não fazia nadinha de nada. Somente me resignava ao acto de estender e recolher a toalha da praia e pouco mais. quando regressei a casa, pensei que a balança me fosse acusar da vida de preguiça que levei. 
O que aconteceu? Nada. A balança não tinha que nada mais a dizer que uns simpáticos dígitos, demonstrando que nem a comida de hotel me fez engordar.

Este ano, na semana antes de vir se férias, andei agitada, nervosa e ansiosa. Confesso que me agarrei um bocadinho ao pão, mas sem exageros de maior. O pão acalma-me os nervos. Numa semana notei que engordei dois quilos. Sem doces, nem gorduras; assim, num piscar de dígitos.
Fui (e ainda estou) de férias; trabalho, pouco - tipo, põe pratos e copos, tira pratos e copos, praia - aquela que o S. Pedro tornou possível. Uma coisa doce de demonstração da Bimby a todas as refeições.
E agora ao subir  a balança, além de ter perdido os dois quilos adquiridos na semana antes das férias, parece que emagreci ainda mais um quilo. Esperava o contrário, ainda mais que tenho sempre as hormonas a fazer peso extra em determinadas alturas. também não fiz hidroginástica nem dança.

O estupor do organismo reage mal à ansiedade, e não só me induz a atacar pão como parece que resolve criar reservas adiposas. 

Para a semana, quando regressar ao trabalho, acho que vai voltar tudo ao mesmo. 
Assim, não há dieta que resulte. Acho que tenho de começar a fazer um estudo e provo que a ansiedade me faz engordar sem que eu precise de abrir a boca para comer.

Será que isto só acontece comigo?

Comentários

  1. Olha tenho a certeza de que a ansiedade não me emagrece mas engordo em qualquer situação...já emagrecer....difícil!!
    Bjs
    maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria,

      Tenho cá para mim que devemos ter reacções similares. Paa mim também é muito difícil emagrecer. E depois, nestes momentos de descontracção lá acontece. Volto ao trabalho e recupero outra vez.

      Tenho muito cuidado coma alimentação. Sou um pouco rigorosa quanto à comida saudável, o pior é mesmo o ataque ao pão. Só assim, consigo combater a ansiedade. Devia haver uma forma de combater a ansiedade que não engordasse.

      Beijinho

      Eliminar
  2. O metabolismo é mesmo tramado, eu também reajo de forma parecida mas não fico mais magra ou mantenho ou ganho, perder é mesmo mais dificil... Há coisas que não tem explicação e eu às vejos penso que o ar definitivamente engorda, às vezes uqanto mais cuidado tenho com o que como mais a balança aumenta os digitos...
    Beijinhos e obrigada pela dica lá no meu blogue ;o)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Susana,

      És mais uma com um metabolismo semelhante ao meu. E tal como tu, quanto mais cuidado tenho pior é.

      Sim, já vi que já leste a dica que te deixei. Pode parecer um pouco idiota, e não tendo eu filhos podes até achar que talvez não perceba do assunto. :) Mas garanto-te que funciona. Tira e queda. ;)

      Beijinho

      Eliminar
  3. Olha eu também não entendo nada da minha balança nos últimos tempos. Por isso prefiro nem pensar muito no assunto!

    ResponderEliminar
  4. Eu normalmente com a ansiedade emagreço, dá-me para perder a fome, esqueço-me de comer até. É esta minha mania de ser diferente :D
    Agora a sério, acho que deve ter tudo a ver com o metabolismo de cada um. E em algumas pessoas, como tu por exemplo, a tranquilidade dos tempos mais calmos ajuda provavelmente a assimilar de maneira positiva aquilo que comes. Mas isto fala uma leiga...

    Um beijo e, mais uma vez, obrigada pelas tuas palavras.

    ResponderEliminar
  5. O meu metabolismo é muito certinho. Nem nas férias eu engordo. :) Mas também não sou de grandes loucuras gastronómicas. :p

    ResponderEliminar
  6. se estou ansiosa ou nervosa começo logo a perder peso mas, sinto que com a idade essa facilidade é menor!

    Vou começar a ir para o ginásio para ajudar um pouco :)

    Um abraço carinhoso xxx

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …