terça-feira, 16 de julho de 2013

um dia destes queimo os fusíveis

Tenho uns quantos momentos diferentes de reflexão antes de chegar ao trabalho. Talvez por isso, chegue sempre bem acordada. O sítio onde me sinto mais concentrada - ao ponto de me esquecer do tempo - é no duche matinal [e depois no vespertino]. Sou mulher poupada, mas bato no peito e assumo a minha culpa no desperdício de água, neste guilty pleasure. É talvez o meu maior momento de concentração em cada dia. Não sei explicar o porquê.
Os dez minutos entre casa e a auto-estrada servem para reflectir sobre o meu trabalho desse dia e sobre algo que observo no caminho. Normalmente não ligo o rádio [uma companhia que não prescindo] neste tempo. Assim que passo a via verde, faço-o.
Sobre os restantes cerca de cinquenta minutos, limito-me a divagações corriqueiras, cujo nível de importâcia seja relativamente baixo porque há que ter os olhos fixos na estrada.

Às vezes, fico com a sensação de pensar demasiado, de dissecar acontecimentos. Mas numa viagem de uma hora, não há muito mais a fazer que pensar.

4 comentários:

  1. Também penso imenso, peso todas as coisas, vejo todas as possibilidades, faço os filmes na minha cabeça.. Chego ao fim do dia, KO e admito, ser assim, não ajuda em nada. :S

    ResponderEliminar
  2. Quando se vai a conduzir não. Mas se a viagem diária fosse de transportes "papava" livros :)

    ResponderEliminar
  3. Também tenho os meus momentos assim, mas em outros sítios. :)

    ResponderEliminar
  4. Pois é Alice eu tb sofro do mesmo mal ... principalmente nas minhas viagens longas até Felgueiras ... mas quando não quero pensar coloco o rádio bem alto e isso ajuda-me a afastar os pensamentos :P
    Beijinhossss

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)