Avançar para o conteúdo principal

Agosto, fogo posto

Ontem seria  a única noite desta semana que contava com ele para jantar e dormir. depois só lá para sexta, já no hotel escolhido para a escapadinha de fim-de-semana que falei AQUI.
A notícia chegou ontem à tarde. Estranhei aquele telefonema, mas não me foi difícil somar dois com dois, antes que ele chegasse ao cerne da questão. Fora escolhido para integrar uma "equipa especial" para os fogos no distrito de Viseu.
Não houve tempo para ir a casa recolher o que está provindenciado para situações destas, coisas básicas como comida e roupa. Lá se organizou como pode.
Não vou dizer que dormi descansada porque mentirei. Fiz-lhe prometer que sempre que pudesse me enviasse, pelo menos, uma sms a dizer que estava bem. A última tinha sido perto das três da manhã, a  dizer que iria deixar de ter acesso devido às dificuldade no terreno. Vive aquilo tão de corpo e alma que se esquece que eu sou uma civil, mas lá vou compreendendo a linguagem que não me é de todo estranha.
Esta manhã corri todos os canais, mas convenientemente, as notícias que saem para o público são vagas e escassas. Mas, basicamente, o que interessa saber é que não houve baixas durante a noite.
Só voltei a ter notícias dele há pouco - estou ok, não te preocupes- e as minhas mensagens de resposta continuam pendentes.
Sei da adrenalina que deve sentir estando num teatro de operações; em contrapartida, nascem-me mais uns cabelos brancos.

é a vida. nada que estranhe. Sinto muito orgulho nele mas nunca saberei ter a cabeça fria nestas situações.

Comentários

  1. Ninguém imagina ou percebe o que as familias de quem dá a Vida e alma por causa tão nobre passam.
    Tudo vai correr bem e Agosto vai passar depressa.
    Depois compensão o fim-de-semana, tenho a certeza.
    Um beijo**

    ResponderEliminar
  2. E como se aprende a viver com o coração nas mãos?
    Nem consigo imaginar a tua ansiedade, a tua angustia...

    Beijinho grande my dear!

    ResponderEliminar
  3. Acho que morria.
    Homens como o teu marido são heróis, maltratados no nosso país. São pessoas de bom coração!
    Esses criminosos que pegam fogo, deviam ter penas bem pesadas, mas bem pesadas mm para não se atreverem a fazer outra.
    É uma vergonha...

    ResponderEliminar
  4. Vives com um verdadeiro super herói!
    Não me tinha apercebido...
    Acredito que seja muito complicado gerires toda a situação, mas o que ele faz é de outro mundo!
    Espero que corra tudo bem*
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. É uma tristeza quando chega o Verão :( ...o país arde de uma ponta à outra. Quem maltrata o país escapa impune e os nossos bombeiros muitas vezes pagam com a vida, a bravura com que tomam conta de nós. É lamentável.
    Como te compreendo. Deves estar sempre com o coração nas mãos.
    Um obrigado para ele, que continua a lutar por nós, por todos nós.
    E um beijinho para ti que tens de manter a calma neste meses quentes.

    ResponderEliminar
  6. é mesmo para teres orgulho nele! e compreendo a tua aflição pois no teu lugar estaria igual!

    Um abraço apertado de carinho e compreensão xxx

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

das minhas fragilidades. tenho coisas para contar, mas hoje "roubo" palavras a outros

O momento de escrever o que Maio me trouxe e me levou, vai chegar. falarei sobre isso, quando me sentir com os pés mais perto da terra e menos de cabeça para baixo. Sem os dramatismos com que agora vejo os acontecimentos.Maio trouxe e levou. A minha vida continua um novelo com muitas pontas e poucos fins à vista. tenho de falar nisso. Porquê? porque preciso. só não sei por que ponta começar.

Enquanto as minhas palavras não saem, gostei das de outrem, que não hesitei em roubar, sem pedir licença, mas dando os devidos créditos.

Tantas palavras te disse hoje,
mas as mais frágeis reservo-as
para o dia em que te encontrar.[Deste blogue]