Avançar para o conteúdo principal

Convénio de incendiários



Finalmente conseguimos os dois sentarmo-nos à mesma mesa, partilhar a mesma refeição, deitarmo-nos na mesma cama. Na nossa casa.
Anda com umas olheiras de meter dó, acho que envelheceu muito no último mês, precisa de descanso. Dormir num quartel não é a mesma coisa que dormir na nossa cama. Pelas mais diversas razões.
Esta noite, não ouviu sirenes tocar nem carros-tanque a sair. Contudo, às 4.30 h  da manhã liga-lhe um colega do Caramulo a pedir ajuda, a dizer que estava tudo a arder, que tinham de ir para lá. Se não soubéssemos que o rapaz tinha deixado de beber, diríamos que tinha acabado de apanhar uma carraspana e que só queria chatear. Lá o meu marido o tentou acalmar e disse que não podia fazer nada. Tinha todos os homens destacados para Amarante, mas certamente que já deviam ir meios a caminho.
Ninguém mais dormiu naquela casa, a não ser quando nos tínhamos de levantar.
Seguiu-se o meu sogro a ligar, aflito, a dizer que tudo à volta estava a arder e temia pela aldeia; algumas das aldeias vizinhas já foram evacuadas. O meu marido deu-lhe instruções sobre o que tinha de fazer e acima de tudo aconselhou-o a não entrar em pânico. Mais uma preocupação.
Estou aqui a evitar ligar-lhe porque sei que deve andar numa azáfama. escondo a preocupação porque pouco mais posso fazer e atrapalhar é coisa que não convém.
Com tantos incêndios activos no país, sem um único dia de acalmia, quase me atrevo a dizer que deve haver uma sociedade secreta de incêndiários, que se reuniu em convénio antes do Verão começar, e têm o plano de fazer Portugal arder de de lés a lés. só vão parar quando tudo à volta forem cinzas. 

Comentários

  1. Tomara já que se acabem de uma vez por todas, ficamos com um cenário horrível, perdem-se vidas é desolador para o cidadão comum, nem imagino para quem vive tão de perto:(( força e coragem, tudo há-de correr bem:)) beijinhos e um abracinho bem forte!!!

    ResponderEliminar
  2. As imagens que nos chegam da destruição e da aflição de quem fica sem nada ou se vê em perigo são assustadoras...nunca será demais salientar a coragem e o a importância dos bombeiros...Força e coragem para ele e para ti!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Já era uma calamidade que me ultrapassa a compreensão, mas desde que te conheci e percebi a tua angústia vejo as coisas por outro prisma...
    Força!

    Beijos*

    ResponderEliminar
  4. A situação já está insuportável há muito tempo...
    Que Deus vos proteja!

    Contigo no pensamento, sempre...
    Beijinho grande :)

    ResponderEliminar
  5. Não tem sido tarefa fácil para as corporações de bombeiros... nada fácil. Já se perderam vidas a mais.

    Beijinho

    P.s.Espero que estejas bem ;)

    ResponderEliminar
  6. Realmente tem sido uma verdadeira loucura. Eu que nem sou de ver as notícias na TV tenho estado atenta e fico perplexa com tantos incêndios ao mesmo tempo.
    Estranho é Santarém estar sempre em alerta amarelo, todos os anos, e este anos nada! Não pode ser fruto do destino...tem de haver mão criminosa e os locais são escolhidos.
    Devia de haver quem ponha termo nisto!

    ResponderEliminar
  7. Estes dias têm sido horríveis, estas pessoas que pegam o fogo deviam ser bem castigadas, deviam pô-las a plantar árvores e a limpar as matas!

    ResponderEliminar
  8. Se punissem os canalhas que pegam fogo como deve ser, obrigando-os a dizer para quem trabalham, de certo que não estávamos a viver a tragédia que estamos a passar...

    É muito triste mesmo...e lamentável...

    ResponderEliminar
  9. Existe uma industria a viver com o negocio de materiais de combate a incendios.Se essa industria não fosse privada,se os meios aereos fossem da força aerea,o país evitava tantos gastos e eliminava uma das razões para o que acontece.Juntemos a isso o pouco ou nenhum castigo aplicado.O pôvo e os bombeiros é que sofrem com a perda dos seus bens uns e as suas vidas os outros.
    cpmts.
    Cordeiro

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …