sexta-feira, 23 de agosto de 2013

trocam-se as voltas

Na semana passada fazia parte da escapadinha romântica aproveitar a viagaem a Anadia para dar um pulinho à Serra.  A tantos quilómetros de casa, juntávamos o útil ao agradável e matávamos dois coelhos de uma só cajadada. Volvemos a correr já que ele teve de se apresentar nos bombeiros tão rápido quanto possível [não sei como se governavam eles antes de ele se transferir para lá; até lhe gastam o nome!]. Portanto, a visita quinzenal ao pai, ficou sem efeito para ele. Quanto a mim, no domingo, tive de voltar a fazer o percurso até à serra e voltar [sozinha] para cumprir com o calendário de visitas e sossegar o sogro - que, cada vez mais, anda nervoso com isto do filho ser bombeiro a tempo inteiro. Os seus oitenta e quatro anos ainda aguentam muita coisa, mas tendo sido o meu marido o seu grande suporte nos últimos anos, desassossega-se com facilidade . Não o censuro, e adianta pouco estar com paninhos quentes.
Ironicamente, logo à noite volta à serra, que tão bem conhece, em conjunto com uma equipa para rendição dos que teimam em aguentar o que podem, até o incêndio estar extinto. Julgo que, nos últimos anos, Viseu nunca teve tantos e tão graves incêndios como os deste Verão.

A minha sogra passava o tempo a dizer: não deixe que ele se transfira lá para baixo; se não nunca pára em casa - grande verdade! Mas não imaginaria ela que, feita a transferência, ele teria tantas vezes de voltar ao distrito ao qual pertenceu tantos anos, para combater incêndios. Durantes os dois últimos verões, já esteve no distrito de Viseu, cerca de meia dúzia de vezes, por vários dias consecutivos de cada vez.

Só espero que aquele inferno acabe depressa, toda a gente regresse sem mazelas e não haja vítimas a lamentar, porque isto de eu ter o coração apertado é o que menos importa neste rol de acontecimentos.

6 comentários:

  1. Os meus pais são de Viseu... É desolador andar pelos montes e apenas ver tudo queimado... É horrível.
    Não entendo como há pessoas que se divertem a destruir tanto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Candybabe,

      É mesmo desolador. No próximo fim de semana é tempo de voltar à serra. Mas acredito que, ao contrário da semana passada, em que vi o sol nascer passando os seus raios por entre as árvores, só devo ver cinzas...

      Espero que os teus pais estejam bem.


      Beijinho e bom fim-de-semana

      Eliminar
  2. É um cenário que me assusta muito. Ainda para mais porque eu já perdi tudo num incêndio e sem bem o que custa começar do zero.
    Só por causa dos incêndios preferia que o Verão terminasse :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento saber que perdeste tudo num incêndio. É dramático.

      Acredita que eu também desejo que o tempo quente e o vento cessem o quanto antes.

      Com tantos fogos e ele tantas noites fora de casa - praticamente um mês - só rezo que nada de mal aconteça a quem luta contra os incêndios, sejam populares ou bombeiros.


      beijinho e bom fim-de-semana

      Eliminar
  3. É com grande pesar que vejo serras e serras lindas a serem devoradas pelas chamas, quando vejo as imagens imagino-me a pedalar por aqueles sítios desolados outrora verdes e viçosos. Uma tristeza! Quanto aos bombeiros, é de louvar o trabalho que fazem. Pena que os nossos governantes não mandem os militares para prestar ajuda, seria tão mais fácil... Só espero que superem de saúde esses momentos tão difíceis. Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Para além de te felicitar pelo marido que tens, felicito-te também pela mulher que és. Grande!
    Parabéns querida.
    Beijo e uma flor.

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)