Avançar para o conteúdo principal

nunca fui a Paris

Nem nunca tive grande entusiasmo para ir. Não é um destino que me seduza por aí além. Talvez eu esteja mal informada para não me sentir cativada pela Cidade Luz.

Apesar disso, assim que vi o tecido com motivos de Paris fiquei encantada - muito vintage, muito ao meu gosto. Soube logo o que queria fazer dele.
A agenda preta estava comprada há algum tempo; queria que fosse diferente da de  2013.Queria uma agenda com elástico e marcador. A ideia andava a amadurecer na cabeça e o investimento estava feito.

Ontem, houve serão caseiro, nasceu uma capa para agenda; com ele a estudar e eu em pulgas para pôr a ideia traçada em prática, pus mãos à obra.  A noite permite-me estudar soluções com mais clareza. A minha criatividade também se encontra mais desperta. Contudo, a noite também é inimiga da perfeição, não é só a pressa. Confesso  [pronto!], queria saber os resultados da minha ideia.

Sou uma auto-didacta. Não conheço soluções diferentes das que vou construindo na minha cabeça. Mas elas existirão certamente, mais rápidas e mais perfeitas. Eu cheguei lá, por outros caminhos, possivelmente.

Para primeira vez, acho que não me saí muito mal. O marido - que é filho de costureira, analisou minuciosamente e deu umas dicas - concordou que estava muito gira. Está um pouco imperfeita [há pormenores que fazem diferença], mas ainda vou a tempo de lhe dar mais uns toques, para que fique um bocadinho melhor.Com tanto pormenor nem sei se lhe coloque um berloque na extremidade do marcador. É a dúvida, agora. Um pormenor, diriA.


A minha agenda de 2014 ter um ar parisiense embora eu nunca tenha ido a Paris. Um dia irei.



Quando me cansar faço outra capa, e é só tirar esta e colocar outra.

Comentários

  1. Eu acho que se fores a Paris, vais adorar :) E ainda por cima agora tens essa capa gira para te motivar! E que gira que ficou :)!

    Beijos, beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Blanche Cérise,

      Pode ser que um dia vá mesmo. ;)

      Quanto à agenda, modéstia à parte, ficou bem fofinha. Eu gostei muito de a fazer e do resultado.

      Beijinho

      Eliminar
  2. Parabéns pelo teu talento!

    Paris é daquelas cidades onde eu quero sempre voltar (como tantas outras...lol).
    Foi amor à primeira vista, completamente!

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dear daisy,

      Acho que não é talento, é teimosia.

      Talvez um dia também me apaixone por Paris da mesma maneira que tu.

      Beijinho e obrigada

      Eliminar
  3. Também passei o fim de semana dedicada à costura. Mas, ao contrário de ti, eu adorava ir a Paris!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mariposa,

      Andas dedicada à costura, tenho lido.

      Eu não gostava nem desgostava. Acho que tenho outras cidades europeias em posições mais cimeiras que Paris.

      Boas costuras!

      Eliminar
  4. Está bem bonita. E não sei porquê, acho que condiz contigo. Intuição! Que seja um 2014 assim, romântico, sonhador e mágico. Tal e qual como as sensações que Paris nos despertam. Mesmo aos que ainda não foram ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Raiozinho,

      Não posso deixar de sorrir com o teu comentário. Essa tua intuição... gostar desta agenda com motivos como estes a juntar aos layouts que habitualmente vou escolhendo deve dar algumas pistas de como sou... já me disseram que sou transparente. Não sei é quanto.

      Obrigada.

      Beijinho

      Eliminar
  5. Engraçado, Paris também nunca foi uma cidade que dissesse "tenho mesmo que lá ir".

    Gostei muito da capa. Muitas vezes são os auto-didactas que fazem as coisas mais bonitas.

    Um beijo grande e umas boas férias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla,

      Parece que escreveste exactamente o que eu queria dizer. estou a ver que não sou a única a pensar que Paris não é o top das preferência.
      Sei que também és uma auto-didacta do crochet e vou apreciando muito as coisas bonitas que vais fazendo.


      beijinho e obrigada

      Eliminar
  6. Muito gira! Mas olha que Paris é linda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gaja Maria,

      Obrigada. Sim, sei que deve ser linda mais o click da paixão e da atracção ainda não se deu por estas bandas. :)

      beijinho

      Eliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

das minhas fragilidades. tenho coisas para contar, mas hoje "roubo" palavras a outros

O momento de escrever o que Maio me trouxe e me levou, vai chegar. falarei sobre isso, quando me sentir com os pés mais perto da terra e menos de cabeça para baixo. Sem os dramatismos com que agora vejo os acontecimentos.Maio trouxe e levou. A minha vida continua um novelo com muitas pontas e poucos fins à vista. tenho de falar nisso. Porquê? porque preciso. só não sei por que ponta começar.

Enquanto as minhas palavras não saem, gostei das de outrem, que não hesitei em roubar, sem pedir licença, mas dando os devidos créditos.

Tantas palavras te disse hoje,
mas as mais frágeis reservo-as
para o dia em que te encontrar.[Deste blogue]