quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Custa-me (muito)

Perder pessoas. E não estou a falar de morte.
Algures no meu universo emocional, há qualquer coisa que se desequilibra e demora  tempo a recompor-se. A minha organização afectiva  é demasiado complicada para eu explicar.

Já disse que sou estranha? Sou mesmo.

7 comentários:

  1. Não estás só na estranheza. :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. É muito complicado perder pessoas... Mas por vezes não há nada a fazer a não ser deixá-las irem...

    ResponderEliminar
  3. Não és estranha, és tu, é a tua maneira de ser. Eu, no que toca a pessoas e a relações, também sou um pouco (ou se calhar muito) assim.

    ResponderEliminar
  4. Eu sou assim uma amiga e uma namorada para a vida e é esquisito para mim que as pessoas decidam deixar de ser qualquer uma das coisas...

    ResponderEliminar
  5. Eu acho que já fui mais... os verdadeiros não se perdem nunca mesmo que por instantes se metam por caminhos mais afastados. O resto é deixá-los seguir em frente e arrumar as coisas no sitio certo! Bjs x

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)