sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

depois do que tenho visto e ouvido nos ultimos dias

Fico com ideia que as pessoas que sempre tiveram os Natais mais modestos são as que continuam a gostar de Natal.
As que sempre tiveram tudo em diversidade e quantidade gostariam que esta época não existisse. Se mandassem, aboliam este dia do calendário.

Obviamente, que não há regras sem excepções.

4 comentários:

  1. Concordo plenamente!

    :-)

    Feliz Natal!

    ResponderEliminar
  2. Sabes que acho que na maioria dos casos acho que tens razão??
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Concordo em tudo neste post (excepção à regra incluida).

    Eu gosto tanto do Natal agora como quando era miúda. Lá está, Natal para mim é (sempre foi) definido pela palavra Família, não Prenda / Presente.

    Beijinhos e um bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  4. Eu quando era pequena gostava muito do Natal pela união com a familia, pelo cheiros, pelas luzes e porque ansiava ter uma prenda, pois nesse tempo só acontecia por essa altura (quando acontecia) e era o "Menino Jesus" quem oferecia.
    Hoje o Natal continua a ser a melhor festa do ano pelos mesmos motivos, com a excepçãp de que não me importo nada com o receber e simplesmente com o oferecer ( e não tem de ser necessáriamente material)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)