quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

emoções

Ontem conversei muito com o meu sobrinho, enquanto estive em casa do meu irmão. Ele falou, eu ouvi. Ele contou as peripécias dos dias dele, eu ouvi e fui-lhe alimentando a imaginação já de si fértil, quer-me parecer. Conta histórias mirabolantes só para me fazer rir. Sempre achou muita graça que eu me risse das suas graçolas.
Quando foi dormir, deu-me as duas beijocas da praxe e eu dei-lhe um grande abraço demorado.
E hoje, de todas as vezes que me lembro dos momentos de ontem emociono-me. Lá brotam mais umas lágrimas. Ele, se me visse chorar, ficaria triste.   

3 comentários:

  1. Anda-se muito sensível nestas alturas... Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Tens de aproveitar esses momentos e sorrir...
    Puxam para outras coisas, mas é importante deixá-las num cantinho do coração.

    ResponderEliminar
  3. Daquilo que sei, e por aquilo que vivencio na minha família, as tias são sempre muito queridas pelos sobrinhos e muitas das vezes são elas a quem ele(a)s confiam os seus "segredos", são elas as suas conselheiras. É bom ler esta tua relação com o teu sobrinho. Que essas lágrimas sejam de alegria pelos bons momentos e não de tristeza, por outros motivos tão injustos.

    Um beijinho

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)