quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

habituamos mal as pessoas

Trago muitas vezes bolos, queques, biscoitos aqui para o trabalho. Feitinhos na hora- muitas vezes- o que implica levantar-me mesmo muito, muito cedo, uma vez que tenho uma hora de caminho até ao trabalho.[faço com gosto, não me lamento]. Fico muito satisfeita quando as pessoas apreciam. é também uma forma de mimar as pessoas.

O meu chefe e patrão - guloso, guloso que só ele - já me falou nas broas castelares sei lá quantas vezes. Ainda há pouco me voltou a falar. pela enésima vez.

Por graça [nada a ver com graxa, que fique bem claro], até era capaz de experimentar, mas acho que deve ser um doce demasiado elaborado para as minhas mãos. Tenho medo que a coisa corra mal, e depois fico com pena das horas que fico a dever à cama.

O chefe surpreende-se que as pessoas da minha idade e mais novas saibam cozinhar [a mulher dele não sabe]. por isso, é com deleite que lhe provo exactamente o contrário.


3 comentários:

  1. Quero uma coleguinha assim como tu como presente de Natal!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  2. eh eh eh
    Nada como levar uns miminhos***
    Agora voltou a ficar em voga cozinhar... Eu gosto, não adoro, mas lá se desenrasco a fazer umas coisas :D

    ResponderEliminar
  3. hehe, e depois ainda insistem que não fomos nós que fizemos, dizem que é comprado. Aprendam que não duramos para sempre. :-) Beijinhos

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)