Avançar para o conteúdo principal

Olha p'ra mim a dar uma dica...

sobre tratamento de cabelos.

Parece mentira [estou muito longe dos meandros da moda e beleza], mas hoje resolvi deixar aqui uma dica sobre cabelos que, comigo, resultou. Comprovado e aprovado.

Apercebo-me que, apenas quando estou de férias consigo manter um cabelo decente por mais tempo. Mas quando estou a trabalhar, a coisa muda/piora de figura. Não será necessário mexer-lhe muito, para que o tenha de lavar em dias alternados. Se o quero manter decente no primeiro dia, tenho de o lavar de manhã.. No dia após a lavagem já começa a mostrar algum sinal de oleosidade. O  meu cabelo tem sido, até há pouco tempo, a evidência dos meus níveis altos de stress.

Quiseram as circunstâncias  que eu tivesse de recorrer a uma cabeleireira lá para umas das pequeninas aldeias serranas junto à terra do meu marido. A primeira avaliação - não era precisa ser nenhuma especialista - foi verificar que o meu cabelo era super-mega-oleoso nas raízes. Dica recebida (com alguma incredulidade) enquanto me esfregava a cabeça: experimente lavar o cabelo com shampoo para bebé, ou sabão azul, antes de usar o shampoo normal.

Sabão azul já tinha ouvido falar, e como era o que tinha em casa, na altura, resolvi experimentar, Pouco eficiente, a meu ver. Ou isso, ou já não se faz sabão azul como antigamente.

Corri as prateleiras dos supermercados em busca de um shampoo para bebé que já é do tempo dos nossos avós - achei que era um bom começo com um  da minha infância. Foi difícil. Acho que caiu em desuso mas lá encontrei. E experimentei.

Certo é que já não necessito lavar o cabelo pela manhã para ele ter ar de lavado e decente. Resultou e bem. e mesmo no segundo dia, a oleosidade parece mais bem controlada.

Agora, depois deste longo post para dar uma dica (simples) - gosto de tudo muito explicadinho, pá - vai toda a gente dizer que já sabia, que estou mais que demodé...

Comentários

  1. Eu não sabia. Congratula-te! O meu cabelo é como o teu. Tem oscilações de humor conforme o humor da dona. Há contudo alturas em que tal não se repercute tanto na minha pele/rosto (estar a chegar aos 40 não tarda nada e ter acne, acredita que é uma provação árdua) e cabelo. Besitos! <3

    ResponderEliminar
  2. Eu não sabia :)
    Em vez de sabão azul experimenta sabão de argila branca (compra-se em lojas tipo Celeiro).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pandora,

      Já vi o sabão de argila branca na herbanária onde vou, mas nunca o associei à lavagem de cabelo. Quando acabar o shampoo para bebé - deve acabar depressa que agora o marido resolveu que também gosta- vou experimentar o sabão.

      Obrigada pela dica.

      Beijinho

      Eliminar
    2. Vais ter a sensação de cabelo áspero ao lavar. É normal com produtos naturais, mesmo champôs. Mas nada que um amaciador não resolva. ;)

      Eliminar
  3. Mais uma sofredora desse mal, eu. Obg pela dica :)

    ResponderEliminar
  4. Olá,
    venho juntar-me ao clube...
    O champô para bebé é o Johnson?

    Obrigada, beijinho *.*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Sim, eu comprei esse. Mas foi complicado arranjar... estava mesmo na última prateleira-

      e sabes outra coisa, não só o cabelo fica mais brilhante como me cai menos.

      Vamos lá perceber isto.

      beijoca e bom fim-de-semana

      Eliminar
  5. Acabas-te de descrever o meu cabelo....nos últimos tempos.......vo u já atacar a amostra de shampoo jonhson que anda lá em casa da criança...tenho de experimentar...
    Joana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

nada que consiga com palavras simples

A ideia de sair do emprego não era nova. Era uma ideia adiada. Viver agarrada à ideia que precisava do emprego para concretizar sonho(s) era só forma de me ancorar ao certo, ao fácil, ao controle, caso algo corresse mal. Afinal, ter um filho a quem se pensaria dar tudo era, para mim, condição suficiente e necessária, para manter o sustento sem solavancos nem travagens bruscas.
Já há demasiadas coisas simples a subtraírem minutos ao meu sono todos os dias. Se pensava em trazer alguém ao mundo então tudo deveria ser bem calculado, medido, pensado ao mais ínfimo pormenor. Preocupei-me demasiado em aconchegar um sonho em camas de algodão fofo e sedoso, que tudo o resto foi descuidado. Os outros [sonhos] foram sendo descuidados, apagados da memória, subnutridos até serem deixados morrer por incúria de mim mesma. Esta semana comecei a enviar CV e até tive uma proposta de entrevista no mesmo dia. Retraio-me em candidatar-me a umas quantas coisas, em dar conhecimento a conhecidos do meio so…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)