terça-feira, 24 de março de 2015

A escolha dos nomes

Quando começámos  a pensar em engravidar, tínhamos ideia nos nomes que havíamos de dar. Dois nomes que, na altura, eram muito pouco falados e dois ou três anos mais tarde passaram a estar na moda. 

Para nós, a escolha tinha significado. Não era mais um nome.

Quando o meu sobrinho nasceu, resolveram  dar-lhe o nome que nós tínhamos eleito desde sempre. Não fiquei aborrecida. Nada disso. Continuo a gostar muito do nome e ainda mais do meu menino pequenino que daqui a uns meses fará cinco anos.

Hoje é dia do Arcanjo Gabriel. Foi o Anjo que anunciou a Maria que ela ia ser Mãe. Acho que estar grávida é uma bênção. E quanto mais o tempo vai esgotando, mais vou achando isso. Mais ainda do que na altura em que pensámos no nome.

Gabriel continua a ser um dos meus nomes favoritos. Um que nunca porei a um filho.

11 comentários:

  1. Imagino o quanto pensas nisso Alice!

    Beijinhos e um abraço solidário

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coisas que não me tocam,

      Obrigada pelo teu abraço. Felizes os que quiseram ter filhos e o conseguiram.

      beijnho

      Eliminar
  2. A sério?! Mesmo?!!!! Arrepiei-me e bateu uma alegria :D
    Os sonhos acontecem a quem os merece. Sempre acreditei que ias conseguir!
    Gabriel é um nome muito bonito. Eu adoro Rodrigo e é nome que nunca poderei pôr a um filho.
    Beijinhos :D (estou com um mega sorriso, pá, obrigada!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pandora,

      A propósito do teu comentário, percebi que as minhas palavras seriam dúbias.

      Gostaria muito de dizer que estou grávida, mas não. Pelo menos, não que eu saiba.

      Obrigada por continuares a acreditar. A esperança ainda vive cá . Talvez um dia destes a natureza deixe que me calhe este euromilhões.

      Beijinho e Desculpa por ter-te induzido em erro.

      Eliminar
  3. Não tens de pedir desculpa. A minha vontade de te ver fazer esse anúncio é grande ;)

    ResponderEliminar
  4. Ai Alice... tomara eu saber quais as palavras certas para te escrever.
    Pode não ser Gabriel, mas quero acreditar, e acredita que acredito, que darás um nome a um filho/a.

    Um abraço...

    ResponderEliminar
  5. Nunca se sabe. Se não for Gabriel, irá ser outro certamente. Que a esperança nunca morra e o teu desejo se concretize. Abraço :)

    ResponderEliminar
  6. A Natureza tem as suas coisas... E um dia quando menos esperares...
    Por vezes é assim, demora e depois acontece sem mais nem menos, aconteceu com a minha irmã!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Sou seguidora do seu blog à algum tempo e imagino o que será querer um filho e não o poder ter. Ainda sou jovem para ser mãe e não tenho qualquer estabilidade financeira para isso, mas acredito que quando esse dia chegar estarei a completar um grande sonho da minha vida.
    A única coisa que lhe posso desejar Alice é que não perca a esperança! A minha tia também não conseguia engravidar, passou anos a tentar e quando o médico lhe tirou a ideia da gravidez pois já tinha 42 anos e podia ser uma gravidez de risco para ambos (ela e bebé) e ela decidiu que já era tempo de deixar de acreditar, veio uma pequenina surpresa a este mundo.
    Mas não deixe o sonho de ser mãe de lado, existe um ditado inglês que diz algo do género: qualquer um pode ser pai, mas leva algo especial para ser papá. Acredite :)

    ResponderEliminar
  8. Alice ... vais conseguir ser mãe tenho a certeza ... um beijinho muito muito grande.

    ResponderEliminar
  9. A mim aconteceu-me algo parecido. Estavamos nós a tentar engravidar há já uns anos quando descobri que o meu sobrinho vinha a caminho. O nome que decidiram para ele era o nome que nós próprios teriamos escolhido para o nosso :) Um ano depois dele nascer descobrimos que esparavamos uma menina! O que quero dizer é que nunca sabemos o futuro e o teu está em aberto! Tem fé e acredita sempre <3 Beijinhos grandes

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)