Avançar para o conteúdo principal

Quero lembrar bons momentos. hei-de escrever sobre os piores. para seguir em frente de vez.

Esta manhã aprontei-me, coloquei rímel nos olhos, pus perfume. Normalmente escuso-me a isso a um sábado de manhã. Sair com uma das grandes paixões da minha vida é um momento de levar a sério. Toquei-lhe à campainha, ele saltou para o carro depois dos beijos de bons dias. Ele escolheu o filme e ficámos somente os dois na sala. A "Viagem de Arlo" é uma história sobre o medo. O medo de ser diferente, o medo de não ser capaz. Chorei no escuro do cinema umas quantas vezes. Ele não tirava os olhos do grande écran. Não gosta de perder pitada. Foi difícil explicar-lhe o que é uma família adoptiva quando o filme estava quase no fim...
Combinámos a próxima saída talvez para a semana. Ele dá-me direito a escolher. Já lhe disse que gostava de ver O Principezinho. Acho que ficámos com novo encontro apalavrado.
 
Deixei a minha paixão de palmo e meio em casa. Fico contente quando o meu sobrinho toma a iniciativa de sair comigo.
 
[vim para escrever sobre outra coisa, mas ainda não estou preparada. "Também eu vou, Em busca da luz, Saio daqui, Onde a sombra seduz."]

Comentários

  1. Alice, há momentos dolorosos, dias, meses. Mas o que tenho cada vez mais a certeza, é que tudo isso vai passando. Devagarinho, mais devagar do que se quer e deseja, mas passa, com cicatrizes sim, mas essas são necessárias ao nosso crescimento e evolução. Hoje tiveste esse momento bom com a tua paixão e são esses momentos que contaram, tens de os agarrar e vivê-los. Ainda que estes meses possam ser de sentimentos contraditórios, fazem parte, eu acho. Desejo que tenhas um 2016 luminoso, cheio de fé e esperança. Um abraço e nunca desistas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jardim de chuva prateada,

      Sim, sei que vai passar. Devagar. O curso da vida muda, endurece nos e faz nos levantar a cabeça. Seguir em frente. Doi, e ainda vai doer, mas faz parte da perda...

      Beijinho e tudo de bom para 2016. És uma guerreira.

      Eliminar
  2. Um bom filme, sem dúvida. Mas o que queres ver é fabuloso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria do Mundo,

      Espero ir ver para a semana.

      Eliminar
  3. MOmentos que enchem o coração e nos dão alento. Beijinho Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gaja Maria,

      Momentos que nos fazem agarrar os pequenos fios com que a vida nos segura.

      Eliminar
  4. Já ouvi falar nesse filme O principezinho mas nunca o vi. Talvez um dia quem sabe :)

    " Só quem procura sabe como há dias
    de imensa paz deserta, mas ela, a paz e a luz que procuras há de chegar uma dia"
    Feliz Natal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nina,

      A versão animada esta agora no cinema. Aproveita. Se calhar, nunca deixamos de ser criança.

      Obrigada pela tua deixa. Feliz Natal para ti e para os teus.

      Eliminar
  5. Irás estar preparada mais tarde, com certeza. Ou então, não porque entretanto o coração acalma querida Alice.

    Vim te desejar um Feliz Natal, muita embora este ano me parece ir ser comemorado de forma mais ténue na tua casa, não deixa de ser Natal, não deixa de ser época de esperança e por isso não podia deixar de te o desejar.

    Um abraço apertado e um muito Feliz Natal!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

nada que consiga com palavras simples

A ideia de sair do emprego não era nova. Era uma ideia adiada. Viver agarrada à ideia que precisava do emprego para concretizar sonho(s) era só forma de me ancorar ao certo, ao fácil, ao controle, caso algo corresse mal. Afinal, ter um filho a quem se pensaria dar tudo era, para mim, condição suficiente e necessária, para manter o sustento sem solavancos nem travagens bruscas.
Já há demasiadas coisas simples a subtraírem minutos ao meu sono todos os dias. Se pensava em trazer alguém ao mundo então tudo deveria ser bem calculado, medido, pensado ao mais ínfimo pormenor. Preocupei-me demasiado em aconchegar um sonho em camas de algodão fofo e sedoso, que tudo o resto foi descuidado. Os outros [sonhos] foram sendo descuidados, apagados da memória, subnutridos até serem deixados morrer por incúria de mim mesma. Esta semana comecei a enviar CV e até tive uma proposta de entrevista no mesmo dia. Retraio-me em candidatar-me a umas quantas coisas, em dar conhecimento a conhecidos do meio so…

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)