Avançar para o conteúdo principal

um dia recorro à magia negra

Há uma pessoa muito mal formada aqui no meu trabalho. Podia chamar-lhe outros nomes, e com o stress com que estou causado por ele, conheço uns bem feios e cabeludos que me surgem frequentemente. Consegue ser a pior pessoa que eu conheço. Aliás, nem lhe consigo reconhecer qualidades. Pareço estar a ser extremista, mas garanto que não. Eu vejo sempre algo de bom nas pessoas. Nesta em particular, não consigo ver.

Aqui, todos nós sabemos que usa de todas as artimanhas para passar a perna a toda a gente. Usa de métodos mafiosos - é mesmo essa a palavra - para aniquilar quem lhe faz frente. Sou eu quem mais lida com ele. Aliás, tudo o que está relacionado com o trabalho dele, tem de ser monitorizado por mim, para que os estragos em volta possam ser minimizados. Acredite-se ou não, ele consegue inventar as situações mais fantásticas, pondo-nos a todos num estado de nervos que só dá vontade de o encher de pancada. e se alguém tiver "podres", ele vai achá-los só para pode fazer chantagem e tirar benefícios disso.

Há uns anos atrás, quando o meu marido estava a tratar da minha sogra doente, ele sabendo, quis aproveitar-se das circunstâncias. Não teve hipótese. Disse-lhe que, apesar da situação, continuava a preferir o meu marido para aquecer os pés. 

Escolhe as vítimas a dedo. Entre as mulheres, as que estão frágeis, ou que são novinhas, fresquinhas e verdes. Interessa pouco que sejam bonitas; desde que pareçam ingénuas, são perfeitas para ele.. Entre os homens, procura-lhes o lado negro e usa isso em proveito próprio, usando chantagem psicológica.

Todos sabem disso, todos se acautelam. Mas todas as defesas ainda assim, parecem insuficientes para eviatr as dores de cabeça que temos amiudadas vezes.

Uma das razões de estar saturada do meu trabalho é ele. Nunca encontra nada nos arquivos dele, os mails são coisas que nunca lê. demora vários dias a dar resposta, quando dá. Não atende os clientes  - que me vêm fazer queixa. Quer todas as respostas na hora. Se não respondemos logo, de cinco em cinco minutos, manda emails para não nos esquecermos. Mas quando pomos o pé na poça, ele engrandece o erro e vai logo contar ao patrão. Se sabe de uma coscuvilhice, é o primeiro a espalhá-la.Tudo em mau.

Eu, que sou espécie humana de ferver em pouca água, passo-me com frequência. Esta manhã começou logo com chatices com ele. 
Há dias que tenho vontade de ir a uma mãe-de-santo, ou lá que é, e comprar um boneco daquele onde possamos dar alfinetadas, só para o fazer sofrer. lenta e doloramente.

Frequentemente, acabo por lhe desejar uma cólica intestinal que o faça sofrer. e eu nem sou de desejar mal a ninguém. Excepto a ele.

Alguém conhece espécimes destes ou sou só eu?

Comentários

  1. Oh, Alice parece que temos mais coisas em comum. Na brincadeira com uma colega costumo dizer que o local onde trabalhamos deve ter uma espécie de microclima tal é a quantidade de aves raras que por ali passa que não lembram a ninguém e mal formadas sim como o teu colega e olha que em quase 20 anos de trabalho, nunca me vi num sítio assim. Ultimamente tenho pensado muitas vezes em vir me embora, o ano anterior foi muito complicado para mim. Acho que ainda tenho espera que as coisas mudem. Beijinhos querida Alice. Boa pascoa

    ResponderEliminar
  2. Parece-me que em todos os lugares existe um ou dois espécimes desses. Distância quando é possivel, quando não é, o melhor é evitar confrontos, essa gente é muito perigosa. Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Que horror! E essa gente está para ficar? Não há maneira do patrão ver o que tem em casa?

    Como normalmente a solução ideal (acima) não acontece só me ocorre dizer-te que não te deixes afetar demasiado. Que te enchas de boa energia todos os dias. Que de vez em quando penses que ele não consegue fazer melhor e o perdoes. Mas mesmo tentando compreender não tens de levar com essa energia negativa toda. Arranja forma de te protegeres dessa carga negativa. Arranja um bonequinho e em vez das agulhas mete-o no meio de umas flores. Pode ser que fique mais 'querido' ;-)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)

Mensagens populares deste blogue

Jardim de Chuva Prateada

hoje em dia, as pessoas têm muitos amigos no facebook. é onde têm mais amigos. Se,de repente, essa pessoa deixar de colocar posts ou likes, não mostrar as suas selfies, os amigos vão preocupar-se com isso? se calhar não. acho que impera por lá a inveja, não a preocupação... Acho que os blogues são bem mais que isso. As pessoas não são sempre felizes; quando querem, mostram a vida que realmente vivem. E, às vezes, a amizade nasce, quando nos identificamos com essa pessoa. [Bem sei que há por aí gente com mais imaginação do que vida própria.] Há cerca de dois anos, uma pessoa frequente no meu blogue, deixou de escrever no blogue dela e nunca respondeu a emails que varias pessoas "chegadas" lhe haviam enviado, inclusive eu. tinha-me deixado um apelo no seu blogue, a que depois respondi e nunca mais tive resposta. ainda hoje tenho o seu blogue na minha de lista de leituras, para o caso dela voltar. mantenho a esperança que nada tenha acontecido. Agora volto a preocupar-me com a…

ironias

O meu marido conseguiu saber/sentir primeiro que eu o que e uma epidural...
(ouvimos sempre falar de epidural aquando dos partos mas afinal, não serve apenas nesses casos)

balões de oxigénio precisam-se...

Tenho andado longe daqui e de outros locais virtuais que, habitualmente apreciava ler. Os emails acumulam-se neste endereço que associei ao blog. Tem havido pouco tempo, pouca vontade e uma energia há muito no vermelho. Não e por desinteresse que tenho estado longe, e por desequilíbrio mental. Querer escrever aqui ou numa caixa de comentários tem se tornado uma tarefa quase hercúlea. Escrever sempre um prazer para mim, mas tenho-me sentido incapaz de o fazer nos últimos tempos. Tenho aceitado com alguma ansiedade os muitos acontecimentos que se vão sucedendo, mais desde Abril- outro Abril que se verificou agourento. Tenho muitas coisas pendentes neste momento que apenas requerem tempo- e Paciência - para que possam resolver-se. Apesar de tudo e cada vez mais, acredito - embora nem sempre aceite, em primeira instancia- nada acontece por acaso. Embora almejasse deste o início do ano por umas boas e retemperadoras férias, não foi a possibilidade de um ultimo tratamento que as veio por …