sábado, 23 de abril de 2016

e os trinta e nove foram chegando...

Engraçado... quando me levantei bem cedo, pensei em tanta coisa que estaria capaz de escrever aqui, para não deixar esta data em branco. Quase seis quilómetros de introspecção, muitas músicas nos ouvidos e uma ida ao cemitério. Devia ter as ideias organizadas e a escrita devia fluir. Isso não acontece.
Com um novo ano a começar, a caminho os "entas", foram aparecendo algumas decisões, direi, de forma espontânea, que me têm deixado mais perto de uma reconciliação comigo mesma. Ou isso, ou agora, chegada a esta data consigo saber o que quero realmente e não aquilo que os outros querem ou esperam de mim. E agir em conformidade. Será que a chegada aos entas modifica mesmo as pessoas, como eu sinto que se passa comigo? ou é só uma espécie de efeito placebo da idade?

Vamos todos estar muito tempo mortos. Muito mais do que aqueles em que vamos poder falar da Vida.Por isso, acho que mais vale dar ênfase à vida. 

Por isso, depois da tristeza que todo o ano pairou como nuvem negra no meu quintal acho que mereço um ano de searas luminosas e boas colheitas . Pode parecer um discurso demasiado auto-centrado, egoísta, mas não é tanto isso. É respeito e gratidão por todas as coisas boas que tenho sido capaz de conquistar. Apesar de não falar assim tanto nisso, e falar muito do que não tenho [que até é pouco], dou muito valor à vida. Às pessoas boas que me ajudam a ser melhor, às más que me ensinam a perder um pouco a ingenuidade e a ser forte. Mesmo nos momentos que fico prostrada, reconheço que isso me fez ver que não sou fraca, sou humana. Algo que nem sempre me presto a ver.
Conquistei muita coisa que muitas das pessoas da minha idade continuam a sonhar chegar perto. Talvez nem nunca o consigam.
Tenho tanta coisa boa guardada no coração ao longo de todos estes aniversários. Guardo as pessoas queridas que conheci e já partira. Daí a minha necessidade de visitar hoje o cemitério.  Prezo a saúde, a família, os poucos mas bons amigos que tenho, um emprego, os trocos no bolso, o tecto para morar. Ao meu lado, um dos poucos homens capaz de aturar o meu mau génio (taurino) é o meu suporte e a minha força. O que me faz lembrar que nem sempre posso ser forte. E ainda me diz ele que uma das qualidades que mais aprecia em mim é o meu bom coração. E a minha espontaneidade... 

Acabei de fazer trinta e nove e hoje não importa muito aquilo que não tenho. Vou apenas gozar o momento.

13 comentários:

  1. Muitos parabéns minha querida. Mesmo não te conhecendo pessoalmente, sinto que és uma pessoa de luz! E como tal, acredito que a vida te dará ainda muitos momentos maravilhosos. Atualmente valorizo muito o dia de hoje e cada vez mais me valorizo a mim, talvez seja mesmo dos entas ;)
    E dentro das desilusões e das mágoas, conserva pff. esse coração de ouro :) ele será sempre a tua melhor bússola. Um abraço apertado, aqui deste Jardim de Chuva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jardim de Chuva Prateada,

      Ontem e hoje foram dias de emoção. Também as tuas palavras me fizeram emocionar.
      Sabes, acredito que cada um de nos pode fazer a diferença na vida de outros. E não será preciso muito, neste dar e receber... acho que e isto que me move. E'isto que torna mais suaves as minhas dores. Não nos devemos amargurar pelos lado negro dos outros. Mas também me revolto.
      Nestes 39 anos tenho tido muitos momentos bons, e quem, como eu tem medo de morrer,gosto demasiado da vida. E' porque, apesar das minhas dores, a vida não tem sido muito madrasta.

      Obrigada. Muito obrigada pelas tuas palavras.

      Eliminar
  2. Minha querida Alice, um grande beijinho de parabéns ainda que atrasados.A viragem para os 40 traz mudanças sim. A vida como um dom extraordinário passa a ser mais valorizada. Ficamos mais serenas, mas também mais fortes. A ti desejo uma vida plena de alegria, de felicidade, de amor. Deixo-te a certeza de que todas as nossas dores passam e que depois das trevas o sol regressa sempre. Muito sol neste ano que marca a viragem para os 40 e um grande beijinho! Faz da felicidade uma decisão diária para a tua vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria XL,

      Agradeço o carinho das tuas palavras. Muito obrigada. E como bem dizes na tua ultima frase, a felicidade e uma decisão diária que nos cabe a nos tomar.

      Beijinho

      Eliminar
  3. Muitos parabéns Alice. Beijinho grande

    ResponderEliminar
  4. Mais uma vez parabéns Alice. São os pequenos grandes gestos que fazem a "diferença pela positiva" na vida das pessoas e nem todas se mobilizam nesse sentido tão facilmente, principalmente quando não conhecemos sequer as pessoas. Por isso acho o teu marido uma pessoa sábia e com toda a razão, assim como estou certa que o ano te vai trazer boas colheitas, traz sempre a quem planta com o coração, mais ainda quando ele é grande. Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luna Pina,

      Obrigada pelas tuas palavras. Como já te disse, eu ainda acredito que um pequeno gesto pode fazer uma grande diferença na vida de alguém . Bastará estar disposto a isso.
      Eu também sou um bocado feliz se fizer alguma boa diferença na vida dos outros.
      Dizem que recebemos na medida do que damos, que colhemos o que semeados; talvez nunca venhamos a ter o que desejamos, mas acredito que temos menos nuvens a pairar sobre a cabeça. Que tudo poderia ser pior...

      Beijinho e obrigada pelas tuas palavras.

      Eliminar
  5. Muitos Parabéns! Que Deus te conceda todos os teus desejos!

    ResponderEliminar
  6. Um pouco atrasada, por estar uns dias offline, mas espero que sempre a tempo de carinhosamente te desejar um feliz aniversário. Que a idade te traga paz interior, sabedoria, harmonia, maior garra e persistência. És uma lutadora nata, uma força da natureza, mas até as forças da natureza têm as suas fraquezas. Que venham os entas, cheios de luz, boa energia e sorrisos. Haverão pedras, sabes que sim, mas confia na tua força para as saberes ultrapassar. Um grande xi coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pandora,

      Obrigada pelas palavras. Sao as pedras que nos fazem lutar, apareçam elas no sapato ou no caminho. As vezes temos de as mover, quem sabe no seu lugar não começam a nascer flores...

      Dizem por ai que cada um carrega a cruz com o peso certo que consegue tolerar. Algumas das minhas lutas não tem sido fáceis nem curtas, mas tem sido um aprendizado. E assim que as vejo. Se assim não fosse já teria endoidecido.

      Obrigada pelas tuas palavras. Beijinhos

      Eliminar
  7. Alice que este novo ano venha carregado cheio de coisas boas, muitas coisas boas. Que seja feliz, muito feliz!

    ResponderEliminar

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)