quarta-feira, 13 de abril de 2016

um beijo eléctrico

Andava no final do Secundário, quando a L. comprou o livro e o levou para as raparigas darem uma olhadela. Os rapazes também acabaram por o fazer. Uma das miúdas mais giras da escola, das que deve ter tido o primeiro namorado muito cedo, parecia querer licenciar-se na arte do beijo.

O livro era uma espécie de receituário sobre o beijo. Descrevia os diferentes beijos com todos os procedimentos para que cada um deles se concretizasse.

Não me consigo lembrar do nome do livro mas nunca mais me esqueci de um dos beijos, altamente polarizado:

- Numa sala escura, esfregar freneticamente, num tapete, os pés calçados com solas sem ser de borracha. Esperar que a pessoa que quer beijar se aproxime, tocar com os seus lábios nos da  outra pessoa e ver soltar uma faísca.

São as leis da física a funcionarem.
Fica a receita para quem quiser experimentar. ;)


Sem comentários:

Enviar um comentário

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)