segunda-feira, 11 de julho de 2016

seis anos sobre o nascimento do meu amor pequenino e outras coincidencias (romper o silencio)

Tinha feito seis anos em Abril e a escola começaria nos primeiros de Outubro. Lembro-me bem da ansiedade que tinha em ir para a escola. Recebi uma mala de por as costas, rectangular, a imitar a pele, castanho alaranjada, com o desenho animado do momento: o indio sioux yakari (e só googlar, deve haver quem se lembre disso...). Foi um presente da minha madrinha. Ficou guardada durante meses, num armário da sala de jantar. Lembro-me de me pular o coração, cada vez que a ensaiava nas minhas costas, as escondidas da minha mãe. Ansiei peloo primeiro dia de aulas, durante quase todos os dias, entre Abril e Outubro daquele ano

A poucos dias do meu sobrinho/afilhado fazer seis anos, perguntei-lhe o que desejaria. Pediu-me para pensar. A mãe disse-me que era melhor ser ele a dizer. Dias depois pediu-me uma mochila dos Mínimos, o estojo e uma capa com dois elásticos. Perguntei-lhe se queria um brinquedo. Disse, veemente, que não.

Hoje o meu amor pequenino fez seis anos. Delirou com a mochila, o estojo, com a capa e com mais umas quantas coisas que lhe oferecemos. Esta ansiosa por ir para a escola, tal como a madrinha, há mais de três décadas.

Hoje dei-lhe um abraço bem apertadinho e recebi um grande xi-coração. Parabéns, meu amor. A madrinha adora-te.

(li a ficha da pré-primáriado meu sobrinho e sinto-me muito orgulhosa, por que também eu colaborei para algumas das coisas boas que lhe apontam).

P.S.- e hoje foi dia de comemorar também uma vitória: Portugal, ooooooooleeeeeeee!

1 comentário:

Tens alguma coisa para dizer? Obrigada por partilhares! ;)