Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2016

sábado

Sair com o meu sobrinho numa ida ao cinema e' uma lufada de ar fresco para a minha cabeça.

vai aqui uma grande tempestade

Aqui chove a potes. Durante a noite aconteceu o mesmo; tive um sono intermitente e dei conta da chuva. Estou indecisa entre ficar na cama ou passar para a sala, acender a lareira e ficar a pensar na vida. De madrugada sonhei com aquela amiga que deixou de ser. No sonho, senti a indiferença de um encontro pós-ruptura e acordei deprimida. O assunto ficou arrumado e não me sinto arrependida disso. No sonho talvez fosse a tristeza a falar, já que não me dei um tempo para ficar triste. Fiquei aliviada. Deixei de me sentir tão cansada. Portanto era algo que me martirizava e deixou de acontecer. Fevereiro tem sido um mês de resoluções radicais. Basicamente, deixei de fazer aquilo que me andava a fazer pouco feliz. Mas o caminho ainda não acabou. Ainda falta deixar o emprego. Tenho medo de o fazer. Tenho andado a adiar esta decisão, muito associada à questão de engravidar. Preciso sair do emprego para ter uma vida mais calma. Para cuidar mais de mim. A única coisa boa que o emprego me dá, ne…

Fim

Ela já se aborreceu comigo por diversas vezes, por lhe dar a  minha opinião (era isso que ela pedia). Não estaria a ser amiga dela se lhe desse palmadinhas nas costas e lhe dissesse aquilo que ela queria ouvir e não aquilo que eu pensava.
De algumas das vezes, ela interpretou as minhas palavras da forma mais avessa e me acusou de ser eu a que estava mal na nossa relação. Ainda assim, usei daquilo que eu achava que seria humildade - hoje chamo-lhe, de caras, medo ou falta de auto-estima - e perdoei-lhe todas as coisas más que me disse. Chegou inclusivamente a fazer comparações entre mim e outra amiga - que a outra amiga era melhor que eu, por isto, aquilo, aqueloutro. Na altura doeu à beça mas ainda assim, passei por cima, e fiz de conta que nada aconteceu. Ela ofende-se por tudo e por nada, faz leituras das minhas frases inscritas nas sms como lhe dá jeito. Porque a maior parte da nossa comunicação tem sido por sms, o que passei a achar (ainda mais) absurdo quando as chamadas passara…

Dizem que este fim-de-semana é prós apaixonados

Imagem
eu eu lembrei-me disto  que pode não ter nada a ver. ou talvez possa... (p'rá animar o pessoal)


e disto:



Buen fin de semana!

Nunca me tinha acontecido

Costuma dizer-se que dinheiro fácil, vento o trouxe, vento o levou.
Na segunda, ainda que cheia de pressa, resolvi parar ao final do dia num supermercado para comprar queijos frescos. Só gosto de uma determinada marca e costumam vir em pouca quantidade. Julguei que ia ser rápido. só queria aquilo.
Junto à entrada do supermercado - do lado de fora- há uma caixa multibanco. Ao passar junto, a máquina dizia repetidamente, alto e bom som: "Retire o seu dinheiro". Na minha correria, ao ouvir, pensei que  a máquina estivesse tolinha. Dou por mim a confirmar que alguém se tinha esquecido do dinheiro. Retirei-o. Nunca tal me tinha acontecido.  Olhei à minha volta em busca de alguém com um comportamento de aflição. Nada. Recuei ao estacionamento. Nada. Vi dois senhores na cavaqueira ali perto do multibanco e perguntei-lhes se tinham dado conta de quem estaria ali para levantar dinheiro e expliquei. Sabiam apenas que era uma mulher e que tinha entrado no supermercado.
Comecei a achar…

Juro que...

Imagem
Isto:


Corzinha de Verão, Deolinda

Me faz lembrar isto:



óculos de sol, natércia barreto
mas não tem nada a ver, não é?


Continuo a sentir-me bastante cansada e tenho reduzido a minha atividade no blogue ao mínimo, dai não responder aos comentários. perdoem me os que esperam uma resposta.

pessoa pouco fashion: eu

Exceptuando as sapatilhas xpto, a tshirt e as calças são de marca branca e nada especificas para ginásio - é roupa desportiva. Desde que seja o mais confortável possível, julgo não estar deslocada do local. Mas depois, vejo muita gente com roupa toda pipi, cheia de pormenores "fitness"- as mulheres, principalmente - e fico a pensar se estarei realmente num ginásio ou numa exposição internacional de desporto. Há quem esteja com ar de acabadinho de passar pela caracterização, pois a maquilhagem esta impecável...

Quando eu for grande também quero ser assim. Oh pá, nem no ginásio sou fashion...

setenta minutos...

A universidade que frequentei  promovia - suponho que ainda o faça - o exercício físico. Uma das modalidades à disposição era a musculação. A Ana, rapariga de compleição mediana, nem fraca, nem forte, padecia de complexo de inferioridade no que ao busto dizia respeito. Inscreveu-se nas aulas de musculação na esperança de desenvolver aquela parte do corpo. No primeiro dia carregaram-na com pesos - segundo ela contou depois- para lhe testar os limites. No dia seguinte faltou às primeiras aulas da manhã. telefonámos-lhe mas não atendeu. vimo-la mais tarde a caminhar com dificuldade. explicou que não conseguiu chegar rapidamente ao telefone, que para se levantar da cama, teve de deslizar sobre o colchão para o chão, tais eram as dores em cada centímetro do corpo. Espero eu que não me aconteça como a Ana. Há algum tempo que não fazia exercício tão intenso como o de hoje. e ainda a procissão vai no adro... foram setenta minutos sem pausas. espero amanhã conseguir levantar. e colocar as per…

Ainda não foi desta que me venceu...

Eu sou uma curiosa da Língua Portuguesa e não é raro ver-me a fazer pesquisa sobre a  origem de palavras  e expressões. Já para não falar nos significados de algumas palavras mais complexas  ou caídas em desuso. Também gosto de perceber porque é que uma localidade tem aquele dado nome ou de onde vem determinado provérbio.
A propósito do post anterior, desta vez, não me ocorreu ir averiguar se seria "fazer ou desfazer a barba". Achei que teria toda a lógica dizer desfazer a  barba;  pelo menos desta vez, dei a razão ao marido sem efectuar qualquer pesquisa.
Depois de um dos comentários ao post anterior, resolvi investigar. Encontrei isto e isto. Acho que ambos os sites são fidedignos o suficiente para acreditar neles.
Posto isto, ainda não é desta que o meu estimado marido me dá uma lição de Bom Português. Esteve quase, mas ainda não foi desta. :)

acordar juntos

- Bom dia!  Não me apetece ir trabalhar...

- Bom dia! Nem a mim... Tens de fazer a barba!

- Não faço nada! Ela já está feita... O que queres dizer é que tenho de a desfazer...

Pronto... este é daqueles poucas oportunidades que ele tem de me corrigir o português.


(sou só eu que não digo "desfazer"?)